Joice Halssemann experimenta o próprio veneno

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) está sendo acusada de produzir fake news contra o Governo Bolsonaro. Em áudios divulgados pela CNN Brasil e R7, a deputada coordena a criação  de perfis falsos, inclusive com CPFs fraudados, para impulsionar seus posicionamentos. Questionada, Joice negou as acusações.

Em depoimentos obtidos com exclusividade pela CNN os funcionários explicam como eram dadas as orientações.” Serviços que eram prestados para Joice eram sempre montagem de vídeos, criação de narrativas, notícia falsa sem saber se, era de fato, verdadeira”, afirmou um funcionário. O outro funcionário explicou ainda que havia cobrança, por parte da deputada, para que os trabalhos fossem realizados. “Teve uma época que ela pediu para a equipe toda fazer pelo menos cinco perfis em cada rede social.”

Em alguns dos depoimentos, os funcionários explicam como eram dadas as orientações.” Serviços que eram prestados para Joice eram sempre montagem de vídeos, criação de narrativas, notícia falsa sem saber se, era de fato, verdadeira”, afirmou um funcionário.

‘Denúncias mentirosas’

Pelo Twitter, a deputada negou as alegações presentes na reportagem. Ela chamou as ‘denúncias de patéticas e mentirosas’.

“Acabo de assistir a denúncia patética e mentirosa da @CNNBrasil (a mando do governo) que usou montagens para simular conversas com “assessores” meus. Na super denúncia aparecem dois “assessores” mascarados, no escuro falando uma sequência de mentiras ensaiadas”, afirmou.

Joice completa ainda dizendo que ” assunto é o requentado, os diálogos FORJADOS” e que segurou até agora às informações, mas “chegou a hora de publicizar. Demiti dois assessores que estavam infiltrados no meu gabinete por governistas roubando dados, gente que tinha acesso aos meus telefones. Peguei com a boca na botija”.

A deputada e pré-candidata à  Prefeitura de São  Paulo, usou nas suas ações  uma teoria do marxismo: imputar aos adversárias todos os seus crimes. Os áudios demonstram  que Joice Halssemann tinha o seu próprio  gabinete do ódio.

Confira matéria  veiculada pela TV Cultura:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *