Oncologista afirma que pesquisa sem critérios no Amazonas gerou rejeição a hidroxicloroquina

Em entrevista à CNN na noite deste domingo (17/05), a oncologista Nise Yamaguchi voltou a defender o uso da hidroxicloroquina. Questionada, a oncologista disse que a conduta errada no procedimento adotado por um médico amazonense gerou desconfiança sobre a eficácia do medicamento.

Nise defendeu o uso do medicamento em pacientes leves e moderados com coronavírus e disse que o medicamento deveria ser usado em pacientes que ainda não tivessem sido internados. “Se você trata precocemente existe um benefício maior e você não evolui para uma necessidade de intubação, de internação”, afirmou.

Pesquisa no Amazonas

Ao se referir ao médico infectologista do Amazonas, Nice Yamaguchi foi enfática: “o procedimento errado do médico, provocou 12 mortes em Manaus e gerou desconfiança sobre a eficiência da hidroxicloroquina na Organização Mundial de Saúde”.

A oncologista voltou a ser cotada para assumir o Ministério da Saúde. Ela disse estar pronta para assumir o Ministério, caso seja convidada. Nice elaborou uma série de medidas que podem devem ser adotados para controlar o contágio pelo novo coronavírus. A médica questionou se o tratamento em estados, como o Amazonas, se o tratamento está sendo feito adequadamente. Ela propõe que cada cidade deve elaborar uma política própria, respeitando as particularidades, para combater o Covid-19.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *