Ex-ministro do STF diz que Bolsonaro confirmou acusações de Moro

Segundo Francisco Rezek, não existe a menor possibilidade jurídica que sirva de sustentação para o pedido de impeachment de Bolsonaro

Durante entrevista à CNN Brasil na tarde de sábado (02/04), o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal,  Francisco Rezek, disse que o depoimento de Sergio Moro na sede da Polícia Federal em Curitiba foi desnecessário, pois o próprio presidente Jair Bolsonaro teria concirmado as acusações do ex-ministro da Justiça.

“Tudo aquilo que o ex-ministro Moro disse naquela manhã em que se demitiu do governo, foi prodigiosamente confirmado pela voz do próprio presidente da República naquele encontro no Palácio do Planalto, em que ele, tendo todo seu ministério ao lado, disse exatamente o que o Moro havia dito de manhã”, afirmou.

“O presidente disse que queria interagir com o diretor-geral da Polícia Federal. Ele queria ter na direção geral da PF alguém a quem ele telefonasse, alguém a quem ele pedisse relatórios de inteligência.”

Francisco Rezek garantiu que não houve cometimento de crimes de ambas as partes: “Sérgio Moro não prevaricou porque impediu a intervenção do presidente na Polícia Federal; já Bolsonaro está isento porque não interferiu, mesmo que essa tenha sido sua vontade”. Segundo o ex-ministro não há motivação para o impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *