Bolsonaro convoca governadores para avaliação da concessão de R$ 60 bi

O presidente Jair Bolsonaro convidou os governadores para uma reunião na próxima quinta-feira (21). O tema da discussão é a concessão deParte inferior do formulário

R$ 60 bilhões diretamente a Estados e municípios, tendo como contrapartida o congelamento de reajustes salariais de servidores públicos até o final de 2021.

Durante a tramitação do Congresso, no entanto, algumas categorias foram retiradas como profissionais de saúde, educação, assistência social e segurança pública. Se fosse aprovado o texto inicial, a economia esperada com esta medida seria de R$ 130 bilhões. Com as mudanças, caiu para R$ 43 bilhões.

O Ministério da Economia já recomentou o veto do trecho e o próprio presidente já falou em vetá-lo.

Medidas

O relacionamento entre o presidente e governadores durante a pandemia de covid-19 têm sido marcado por divergências. Bolsonaro é contra medidas de isolamento social adotadas por Estados e municípios para conter a doença.

Apesar do posicionamento do presidente, o Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, decidiu por unanimidade que a determinação cabe a governadores e prefeitos.

No capítulo mais recente, as discordâncias são sobre a administração de hidroxicloroquina para pessoas diagnosticadas com a doença. Bolsonaro tem pedido a aplicação da substância –ainda sem eficácia comprovada– para o tratamento da covid-19. A defesa de mudança no protocolo de uso fez com que Nelson Teich deixasse o Ministério da Saúde, menos de um mês depois de assumir a pasta.

Em resposta, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta 2ª feira (18) que São Paulo não receitará o remédio cloroquina como cura para a covid-19 por decreto.

“São Paulo não vai aceitar que, por decreto, se estabeleça receituário médico. Nenhuma parte do mundo se trata saúde por decreto ou medida de ordem política”, disse.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *