Ministro do STF autoriza investigação sobre acusações de Sérgio Moro

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal,  autorizou na noite desta terça-feira (27/04), a abertura do inquérito pedido pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, para investigar se Jair Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

No despacho, o ministro deu um prazo de 60 dias para a PF ouvir Sergio Moro, primeira providência solicitada pela PGR.

O ministro passou todo o fim de semana estudando o pedido da PGR, baseado nas declarações de Sergio Moro na última sexta. Ao pedir exoneração do cargo de ministro da Justiça,  Sérgio Moro revelou a pressão de Bolsonaro para trocar o comando da PF a fim de obter informações de investigações sigilosas.

No pedido, a PGR diz que as acusações do ex-ministro, se confirmadas, podem enquadrar o presidente nos crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça e corrupção passiva.

Se a investigação concluir que Moro mentiu, ele poderá ser acusado de denunciação caluniosa e crime contra a honra.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *