Jorge Oliveira assume a Justiça e Ramagem a Polícia Federal

O presidente Jair Bolsonaro anunciou Jorge Oliveira, que ocupou a Secretaria-Geral da Presidência, como o novo ministro da Justiça e Segurança Pública, no lugar de Sergio Moro, que deixou o cargo na última sexta-feira (24/04).

Jorge acabou aceitando o cargo na Justiça depois de recusar várias vezes o convite feito logo após o pedido de demissão de Sérgio Moro. Ele era o nome que a família Bolsonaro queria na pasta. No sábado (25), ele se reuniu com o presidente na residência oficial do Palácio da Alvorada.

O governo também decidiu sobre o novo diretor-geral da Polícia Federal. Assume a instituição Alexandre Ramagem, que até o início deste domingo era diretor da Agência Nacional de Inteligência (Abin). A vaga no comando da PF foi aberta depois de que Bolsonaro exonerou o delegado Maurício Valeixo. A saída de Valeixo foi um dos motivos que levaram Moro a deixar o governo, alegando tentativa de interferência política do presidente na PF. Jorge Oliveira e Alexandre Ramagem são muito ligados aos filhos do presidente Jair Bolsonaro.

Od dois vão assumir com as “mãos atadas”, pois o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandfre de Moraes, determinou que os delegados que investigam as “fakes news” não sejam substituídos. O inquérito das “fake news” aponta como origem o “Gabinete do Ódio”, do qual participam os filhos do presidente.

OAB recente

O novo ministro da Justiça, Jorge Oliveira, conseguiu aprovação no exame da Ordem dos Advogados do Brasil em 2013 e, portanto, pouca experiência jurídica. Oliveira é major reformado da Polícia Militar de Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *