Diretora do ’28 deAgosto’ quer demitir 13 enfermeiros por manifestação

Manaus (AM) – O deputado Serafim Corrêa (PSB) criticou a tentativa de demissão de 13 profissionais da Saúde por parte da diretoria do Hospital 28 de Agosto, após participação em manifestação por equipamentos de proteção individual em meio à pandemia e por pagamentos de salários atrasados.

O caso foi revelado pelo deputado durante sessão virtual da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), na manhã desta quarta-feira.

A diretora do Hospital 28 de Agosto, Alessandra dos Santos, enviou dois ofícios ao secretário executivo adjunto de atenção especializada à saúde da capital, Ítalo  Valle Cortez, colocando dez técnicos de enfermagem e três enfermeiros à disposição.

“A lista é dos profissionais que fizeram a manifestação pela falta de EPIs, pela falta de  pagamento dos seus salários. Isso é jogar gasolina para apagar o incêndio. Será que alguém que está atrasado quatro meses com o salário das pessoas ainda acha que tem razão? Uma pessoa que não dá condições de trabalho para os outros ainda acha que tem razão?”, questionou.

Para Serafim, o governador do Estado se mantém insensível diante da dificuldade enfrentada pelos profissionais da Saúde.

“Não é possível que o governador continue insensível. Acho que tem muito diretor que tem que ser trocado mesmo. Essa diretora do 28 de Agosto não tem nada de sensibilidade. Está lidando com pessoas, com vidas. Não está ligando com obras, máquinas. Quatro meses sem receber, sem EPI… Ao invés de resolver o problema, envia dois ofícios pedindo que o secretário demita essas pessoas”, lamentou.

O parlamentar pediu a atenção de órgãos de fiscalização e controle para o caso.

“Quero registrar o meu protesto, minha solidariedade a esses profissionais. Pedir atenção ao Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Estadual (MPE) e Federal (MPF). Estão fazendo muita besteira ao mesmo tempo. Hora de fazer diálogo e não de pisar nos pequenos. Quero lembrar ao governador que hoje, 29 de abril, foi feita uma operação federal no Amapá. Que ele não se espante se amanhã chegar por aqui”, concluiu Serafim

Relação:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *