Prêmio Capes Talento Universitário tem aplicação sem intercorrências

Sem problemas. Assim pode ser resumida a aplicação do Prêmio Capes Talento Universitário, no domingo, 8 de dezembro. Sessenta municípios participaram, com todos os malotes de prova entregues pela manhã, portões abertos às 13 horas e fechados às 14 horas — horário de Brasília. Tudo dentro do planejado. Nenhum problema logístico ou intercorrência foram registrados durante o período da prova.

No Distrito Federal, teve gente que chegou antes do horário. É o caso de Samara Oliveira, estudante de história da Universidade Estadual de Goiás. A jovem saiu de casa às 10 horas, já com um objetivo em mente. “Quero comprar um computador e iniciar um curso de inglês”, resumiu.

O exame aplicado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) distribuirá R$ 5 milhões em prêmios — R$ 5 mil para os mil com melhor rendimento da prova. A ideia é testar a capacidade dos recém-ingressos na graduação em instituições públicas e privadas. Todos são alunos de primeiro semestre da educação superior que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 ou 2018.

Para o presidente da Capes, Anderson Correia, o Prêmio é parte da missão da Capes como coordenação de aperfeiçoamento. “A Capes trabalha para estimular a excelência na formação de recursos humanos em todos os níveis”, disse.

Com os resultados, previstos para fevereiro de 2020, serão gerados indicadores para direcionar futuras políticas públicas de educação.

Fonte: MEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *