Caos nas maternidades do Amazonas chega à UTIs

Manaus (AM) – Os hospitais de Manaus viveram um fim de semana de caos, pois os técnicos de enfermagem da empresa COOPEAM deixaram de comparecer ao trabalho por conta dos quatro meses de salários atrasados e estabeleceram um cenário jamais visto em nossas maternidades.

Pais e mães foram deslocados às UTIs para prestarem socorro a bebês prematuros e que necessitavam de atendimento altamente especializado.

Vídeos foram feitos pelos familiares e viralizaram nas redes sociais.

Para o presidente da comissão de saúde da Câmara Municipal de Manaus, Marcelo Serafim, a cúpula da Susam perdeu as condições morais de continuar à frente da Secretaria.

“O estado perdeu de vez o controle. Ele não consegue fazer leitura da crise que se instalou e erra a mão o tempo todo. Fizeram um acordo com as empresas que estavam com faturas atrasadas e tiraram a COOPEAM desse acordo, alegando que a mesma era uma cooperativa e não uma empresa, mas a mesma cooperativa não tem nada e eles sabem muito bem disso. Quiseram empurrar o problema com a barriga e deu no que deu. Vidas foram perdidas nesse final de semana pela incapacidade gerencial do secretário e de sua cúpula. Quem vai responder pelos homicídios que presenciamos em nossas UTIs? Colocar pais para fazerem o serviço de técnicos é algo inimaginável e de uma irresponsabilidade que ultrapassa todos os limites”, comentou Marcelo Serafim.

Confira o vídeo abaixo em que um pai denuncia o descaso na maternidade Ana Braga:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *