Gleisi Hoffmann é acusada pela CCR de receber propina

A presidene do PT, Gleisi Hoffmann, está cada vez mais enrolada com a Justiça Federal. Desta vez, a CCR disse ao Ministério Público em acordo de leniência que fez uma doação de R$ 3 milhões em caixa 2 para a presidente do PT. A doação foi feita em 2010, ano que Gleisi disputou uma vaga para o Senado Federal.

A acusação foi feito pelo ex-presidente da empresa, Renato do Valle. A doação teria sido solicitada pelo marido de Gleisi, o ex-ministro de Lula, Paulo Bernardo. Gleisi é uma das mais ferrenhas defensoras do ex-preidente Lula da Silva, o que motiva críticas internas no PT, em virtude de assumir posições sem consultar o partido.

CCR é um grupo de empresas que disputa concessões de infraestrutura. Andrade Gutierrez e Camargo Corrêa compõe o grupo.

Outros implicados

Na mesmo acordo, políticos do PSDB, como Geraldo Alckmin e José Serra, e do PSD, como Gilberto Kassab, também foram citados como beneficiários do esquema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *