Governo Temer adia reajuste dos servidores para 2020

Diante da decisão do Judiciário e do Legislativo de aumentarem os salários de seus funcionários em 2019, o presidente Michel Temer tinha desistido, na quinta-feira, 30/8, de enviar ao Congresso Nacional uma medida provisória (MP), dada como certa desde 10 de agosto, que adiaria para 2020 o reajuste dos servidores do poder Executivo. Na manhã desta sexta, o Governo voltou atrás e resolveu adiar o reajuste para 2020, anteriormente programado.

A decisão foi tomada após reunião do presidente Michel Temer com a equipe econômica. No dia anterior, Temer havia negociado com o Supremo Tribunal Federal (STF) a promessa de troca do auxílio-moradia, que deixaria de existir no Poder Judiciário, pelo reajuste de 16,8% aprovado pela maioria do STF.

A medida foi tomada nesta sexta-feira no momento que o Governo enviar a medida do reajuste dos servidores civis do executivo. Temer resolveu voltar atrás porque o aumento em 2019 provocaria um rombo de R$ 7 bilhões aos cofres públicos.

Resumo da Ópera Bufa: aumenta para a elite do judiciário.  e congela  o reajuste para os servidores com menores salários

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *