Pirarucurta chega à segunda edição em novo formato

Festival audiovisual aposta em drive-in e transmissões ao vivo da programação em razão da pandemia do novo coronavírus. Evento ocorre nos dias 18 e 19 de novembro, em Manaus.

Maior festival de audiovisual do Amazonas, o Pirarucurta – Festival Audiovisual Universitário, promovido por alunos e professores do curso de Comunicação Social da faculdade Martha Falcão, chega à segunda edição em novo formato, por conta da pandemia do novo coronavírus: a programação que acontece no dia 18, com exibição dos curtas inscritos em transmissão online no youtube @pirarucurta,  a partir das 18h30, e no dia 19, será em formato drive-in, no Centro de Convenções do Studio 5, a partir das 19h.

Para o evento, será obrigatório o uso de máscaras, haverá medição de temperatura, e os participantes deverão respeitar o limite máximo de 5 pessoas por carro, que deverá ter o motor desligado, por conta da sonorização do evento. Para participação no segundo dia do evento, o drive-in do Pirarucurta, além da inscrição no https://www.even3.com.br/pirarucurta2020/, é preciso atentar para a disponibilidade de vagas de carros que ocorrerá por ordem de chegada.

A edição deste ano é temática voltada aos anos 80, adaptada a partir da série Stranger Things e “pretende levar o público a uma aventura no mundo invertido em meio às terras amazônicas”. Vale lembrar que Alunos matriculados na Faculdade Martha Falcão devem levar o comprovante de matrícula, impresso ou digital, para apresentar em sua entrada no drive-in, no dia 19 nov, no Studio 5. Já para recebimento do certificado de 20 horas complementares para os participantes ouvintes é necessário presença nos dois dias do evento. No dia 18, no bate-papo online com o Matapi e no dia 19, no drive-in no Studio 5.

Também no dia 18, a partir das 19h30, haverá um bate-papo online com profissionais do cinema local. Pelo segundo ano, o Matapi – Mercado audiovisual do Norte é parceiro do evento. De acordo com Carlos Barbosa, um dos realizadores do festival que acontecerá de forma online nos dias 25 a 28 de novembro, o objetivo é estreitar a conexão do público jovem e de estudantes, possibilitando a inserção deste público em seus eventos e ampliando os conhecimentos a respeito da indústria criativa do audiovisual.

Ele e Clemilson Farias, outro realizador do Matapi, participarão do bate-papo com o público no dia 18, a partir das 19h30, através da plataforma zoom. Para se inscrever e ter acesso ao link, é preciso se inscrever no evento no link https://www.even3.com.br/pirarucurta2020/.

Para a coordenadora geral do evento, professora Beatriz Goes, com a pandemia, o sistema drive-in tornou-se um meio de oferecer conhecimento e entretenimento no momento atual, quando o festival continua em missão de ser espaço de divulgação e democratização da produção audiovisual.

“Acredita-se que o cinema é uma ferramenta para difundir diálogos e gerar escutas, conectando experiências, narrativas e potências para transformação social. Este ano, enfatizaremos ainda o debate em torno da nossa cultura amazônica com a exibição de curtas autorais feita por estudantes universitários da região”, enfatizou Beatriz.

O coordenador do curso,  Carlos Fábio Guimarães, ressaltou que há uma grande expectativa para a realização do Pirarucurta 2020 devido às restrições da pandemia. “O formato drive-in servirá para que possamos prestigiar um evento cultural, tão escasso nesse período, com mais segurança e cuidados. Sabemos que o Pirarucurta vem sendo trabalhado pra se tornar um evento cultural de audiovisual da cidade. Ele engrandece os alunos que organizam, levam a marca da faculdade pra fora e quem ganha com isso é a população que curte e prestigia o audiovisual”, afirmou.

Sobre o Pirarucurta

O festival surgiu a partir da ideia de promover trabalhos produzidos por estudantes dos cursos de comunicação social da Faculdade Martha Falcão. Na maioria das vezes os conteúdos eram apresentados apenas no ambiente interno da instituição de ensino, sem divulgação formalizada e se integração com outras produções. Foi pensando em proporcionar destaque e intercâmbio entre as produções que a professora Carla Batista idealizou o evento.

Devido ao sucesso de público na primeira edição e a enorme repercussão que gerou na comunidade acadêmica da área de comunicação, foi decidido pela coordenação do festival a criação de um novo formato que permitisse a participação de estudantes de outras instituições de ensino superior para submeter produções feitas durante a vida na faculdade.

Realizado desde 2019 no modelo festival, o Pirarucurta é promovido pelos cursos de Comunicação Social da Faculdade Martha Falcão. O evento tem como proposta proporcionar visibilidade e socializar produções audiovisuais de alunos das áreas de Cinema, Jornalismo, Publicidade e Design da região Norte. A primeira edição ocorreu no Centro Cultural Usina Chaminé.

*Com informações do Portal Falcon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *