PF investiga parentes do governador eleito do Pará e de seu vice

A Polícia Federal chegou à cozinha do governador eleito do Pará e de seu vice. Um primo de Helder Barbalho (MDB), e um irmão de Lúcio Vale, estão entre os investigados na operação que a PF deflagrou na manhã desta sexta-feira, 9/11, no Estado, contra uma quadrilha que fraudava licitações para roubar prefeituras do Pará. O prejuízo pode chegar a R$40 milhões.

Felipe Brito Barbalho e Cristiano Vale, este ex-prefeito de Viseu, estão entre os políticos acusados de desviar recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) e do FNDE (Fundo de Manutenção da Educação Básica), entre outros programas federais. A quadrilha usava empresas de fachada para participar de licitações nas prefeituras, segundo as investigações. As empresas ganhavam a licitação, mas nunca entregavam os produtos.

Os agentes cumpriram nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão em 12 cidades, nas prefeituras de Cachoeira do Piriá, São Caetano de Odivelas, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio, Marituba, Ourém, Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Viseu e Marapanim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *