Cardiologista pode substituir Pazuello na Saúde

Na manhã deste domingo (14), o general Eduardo Pazuello pediu demissão do Ministério da Saúde. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está reunido com a cardiologista Ludhmila Hajjar, do Incor e da rede Vila Nova Star. A profissional é uma das cotadas para assumir o Ministério da Saúde.

Fontes do Palácio do Planalto, que ainda não dão como certa a saída de Pazuello, dizem ver pressão do Centrão para demitir o ministro. Ludhmila atua na linha de frente do combate à Covid-19 e já atendeu no Hospital Vila Nova Star de Brasília o ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), e o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Com rumores cada vez mais intensos de que está deixando a pasta, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, comunicou sua equipe vai anunciar a compra de vacinas da Pfizer e da Janssen nesta segunda-feira (15).

Depois de deixar nesse sábado (13) o encontro com o presidente Jair Bolsonaro, que para alguns selou sua saída do ministério, Pazuello, que oficialmente não confirma a demissão, teve a ideia de reunir jornalistas para divulgar uma das decisões mais importantes de sua gestão, que pode render ao Brasil cerca de 140 milhões de novas doses de vacinas contra o coronavírus.

Ao mesmo tempo, secretários da pasta aguardam a formalização da demissão de Pazuello. “O movimento para ele sair está muito forte”, afirmou à CNN um dos principais auxiliares de Pazuello. “A situação estava insustentável”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *