Belarmino Lins apela por flexibilização de restrições para cursos de Medicina

Manaus (AM) – Em apelo ao Governo do Estado, o deputado Belarmino Lins (PP) defendeu a flexibilização das restrições de combate à Covid-19 para possibilitar a realização de aulas presenciais envolvendo os cursos de Medicina das instituições de ensino superior do Estado do Amazonas.

Segundo o parlamentar, a formação médica impõe, inevitavelmente, a necessidade de aulas presenciais para o aprimoramento dos futuros médicos que haverão de servir ao sistema de saúde em qualquer lugar do País.

A propósito, ele cita a existência de portarias normativas legais que fundamentam a questão, tais como as portarias ministeriais 343 de 17 de março de 2020; 345 de 19 de março de 2020; 473 de 12 de maio de 2020, e portaria 544 de 16 de junho de 2020, as quais não permitem a substituição de aulas práticas presenciais por outros modelos de ensino.

“No Amazonas, é patente a diminuição do número de novos casos e de óbitos por Covid-19, o que sinaliza favoravelmente à flexibilização para que os cursos de Medicina possam ser realizados em condições seguras, com aulas práticas e estágios considerados fundamentais não só como espaços de aprendizagem, mas também como experimentação de vivências”, detalha o deputado progressista.

A flexibilização também é necessária para que o Estado, inclusive por conta do momento de pandemia, possa contar com mais profissionais de saúde, seja como estagiários ou residentes de Medicina, na luta contra a Covid-19 na capital e no interior do Amazonas. “Por isso, apelamos ao governador Wilson Lima para que as aulas presenciais, com a observância dos protocolos sanitários, possam ocorrer dentro da maior coerência possível em todas as instituições de ensino superior do nosso Amazonas”, diz Belarmino Lins.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *