MDB perde a paciência com a candidatura de Simone Tebet

O MDB perdeu a paciência com a senadora Simone Tebet (MS). Candidata à presidência do Senado, Tebet está numa encruzilhada: tornar viável a candidatura ou ceder seu lugar a outro emedebista.

Para colocar seu nome no MDB, a senadora alegou que teria adesões suficientes para vencer a disputa, ressaltando o apoio das bancadas do Podemos e PSDB. Até este sábado (23), o apoio não se confirmou.

A senadora começou a ser isolada quando mudou o discurso e passou a criticar o presidente Bolsonaro.

A candidatura de Simone Tebet começou a “fazer água” quando senadores do Podemos e PSDB decidiram apoiar o candidato Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Temendo ficar a margem do processo, o MDB fixou informalmente este domingo (24) como prazo fatal para Tebet apresentar as legendas que vão embarcar na sua candidatura. Caso não ocorra manifestação, será substituída.

Simone Tebet foi muito prejudicada pela demora do MDB para definir a candidatura, deixando Rodrigo Pacheco fazendo campanha sozinho.

Enquanto o MDB “patinava”, Pacheco imobilizava o Planalto “plantando” a notícia do apoio, jamais declarado ou negado, do presidente Bolsonaro.

Tebet informa que anunciará a “plataforma” da sua candidatura apenas na segunda (25), a cinco dias da eleição. Mas, pelo andar da carruagem, deve capitular.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *