Comportamentos de deputadas racharam a base de Wilson Lima

Manaus (AM) – O governador do Amazonas, Wilson Lima, saiu enfraquecido na eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Somente oito dos 24 deputados obedeceram as ordens do governador. Catorze parlamentares da base aliada votaram contra a indicação do chefe do executivo do estado.

A chapa vencedora é composta por Roberto Cidade (presidente), Josué Neto (1° vice-presidente), Mayara Pinheiro (2ª vice-presidente), Adjuto Afonso (3° vice-presidente), Delegado Péricles (secretário-geral), Álvaro Campelo (1° secretário), Sinésio Campos (2° secretário), Fausto Júnior (terceiro secretário), Felipe Souza (ouvidor) e Therezinha Ruiz (corregedora).

A chapa derrotada, que recebeu 8 votos, era composta pelos deputados Belarmino Lins (presidente), Abdala Fraxe (1° vice-presidente), Cabo Maciel (2° vice-presidente), Saullo Vianna (3° vice-presidente), Doutor Gomes (secretário-geral), Joana Darc (2ª secretária), Augusto Ferraz (2° secretário) e Alessandra Campêlo (corregedora). A aliança não teve candidato ao cargo de ouvidor.

Arrogância e incompetência

Wilson Lima tentou enfiar goela abaixo o nome da deputada Alessandra Campello para a presidência da ALE-AM. A deputada, que foi escudeira do governador na CPI da Saúde, é vista pelos parlamentares como arrogante e oportunista, pois na crise da saúde negociou a indicação de seu primo para ocupar o cargo de secretário de Saúde.

Para complicar a situação, Wilson Lima tem como líder na Casa Legislativa  a deputada Joana D’Arc. Inexperiente, a deputada costuma “jogar” na cara dos servidores que é “adevogada”, irritando colegas com curso superior de melhor qualificação.

Sem argumentos, Joana D’Arc mostra desequilíbrio quando tem seus pleitos contrariados. Com a dupla, o governador deu um tiro no pé.

Prevendo a derrota, Wilson Lima tentou se salvar indicando o experiente deputado Belarmino Lins para a presidência da Casa, mas errou em manter Alessandra e Joana como integrantes da Mesa Diretora.

O governador ofereceu para a oposição e aos descontentes de sua base a faca e o queijo. Foi derrotado do 16 a 8. Com a nova composição, Wilson Lima está à beira do precipício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *