Família Lins lidera cenário político nas eleições de 2020

Manaus (AM) – A família Lins, dos deputados Átila (federal, Belarmino e Fausto Jr (estaduais). e da vereadora de Manaus, Yomara, ampliou o espaço político nas eleições de 2020. Yomara é sobrinha de Átila e Belão, além de irmã de Yara Lins, conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O grupo Lins elegeu oito prefeitos, seis vices e 104 vereadores dentro da sigla que comandam, o Progressistas (PP). Se contar as parcerias com outras legendas, os Lins alcançaram 25 das 62 prefeituras amazonenses.

O grupo familiar é também proprietário da instituição de ensino superior Fametro, que arrematou, em leilões, a Santa Casa de Misericórdia e o Tropical Hotel. Há pouco o grupo criou uma espécie de “braço vip” ou “premium” da Fametro, a Faculdade Santa Teresa.

Crescimento

O PP, nacionalmente, saiu de 495 prefeitos em 2016 para 682 em 2020. No Amazonas, os progressistas elegeram uma representante à Câmara Municipal de Manaus (CMM), Taysa Lippy, com 6.736 votos. E compuseram a chapa majoritária da coligação “Pra Voltar a Acreditar”, que concorreu à Prefeitura com a dupla Ricardo Nicolau (PSD)/George Lins (PP).

“A presença do presidente do Diretório Municipal, George Lins, na chapa de Nicolau, ajudou muito no encaminhamento de propostas para o momento de pandemia”, afirma Átila.

Força no interior

No interior, o PP elegeu os prefeitos de Borba, Boca do Acre, Coari, Codajás, Guajará, Itapiranga, Rio Preto da Eva e Santa Isabel do Rio Negro. São da sigla, também, os vice-prefeitos eleitos de Manaquiri, Guajará, Barreirinha, Novo Aripuanã, Atalaia do Norte e Santa Isabel do Rio Negro.

Adail Filho, em Coari, e Anderson Souza, em Rio Preto da Eva, foram reeleitos com grande margem de votos. “Adail se reelegeu bem em um dos Municípios mais prósperos do Norte e Nordeste. Anderson foi o terceiro prefeito mais votado do Estado”, salienta Átila. O segundo mais votado, percentualmente, foi Gean Barros (MDB, 74,53%), de Lábrea, aliado político dos Lins, e o primeiro Sabugo (80,23%), do PT, de Urucurituba.

Em Carauari, dos 11 vereadores, o PP elegeu oito. “E o prefeito Bruno Ramalho foi reeleito sem maiores problemas”, afirma Átila. Em Boca do Acre, foram quatro eleitos, o mesmo acontecendo em Envira (4),  Coari (4) e Rio Preto da Eva (4). “Elegemos a maior bancada do Estado, 104 vereadores, distribuídos em 47 municípios”, diz o dirigente. O site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirma que o PP foi quem mais elegeu vereadores interioranos no Amazonas, em 2020.

“A nossa ação política ultrapassa os limites dos filiados do PP, alcançando cerca de 25 prefeitos em parcerias com outras legendas. É o que ocorreu em Lábrea, Carauari, Nova Olinda do Norte, Benjamim Constant, Tabatinga, Fonte-Boa, Jutaí, Maraã, Juruá, Atalaia do Norte, Beruri, Manaquiri, Novo Aripuanã, Apuí, Barreirinha e em outros municípios”, revela Átila.

Os Lins agora miram 2022. “O desempenho do PP no interior é digno de destaque e a tendência é que o partido se organize e se fortaleça com relação às lutas de 2022. Agradeço e ressalto a excelente participação do secretário-geral do partido, Belarmino Lins, meu irmão. Ele me ajudou a organizar a nossa grande jornada, em 2020, na capital e no interior do Amazonas”, disse Átila Lins.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *