COB confirma que 30 atletas recusaram a vacina

Trinta dos 301 atletas brasileiros inscritos para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 não receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19. A competição começa no dia 21 de julho, na capital japonesa, que recebe o evento pela segunda vez. A informação foi confirmada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), em entrevista coletiva virtual.

Segundo o sub-chefe da missão, Jorge Bichara, boa parte dos atletas que treina fora do Brasil se vacinou no exterior. Ele confirmou que houve recusa à aplicação do imunizante e que o COB respeita as decisões individuais, uma vez que o Comitê Olímpico Internacional (COI) determinou que a imunização não é obrigatória.

“Ainda temos atletas que estão em processo de busca pela vacina, por estarem em locais onde isso ainda é possível. No Brasil nós já encerramos a vacinação. Tivemos o apoio de alguns países e comitês olímpicos que nos auxiliaram. Tivemos sim atletas que preferiram não se vacinar, mas vamos preservar a restrição desses nomes por questão de ordem pessoal”, afirmou.

De acordo com os dados do COB, 271 dos 301 atletas inscritos pelo Brasil receberam a primeira dose (90%), e 227 (75%) a segunda. O comitê destacou ainda que há amplo controle da delegação para evitar o contágio, com testagem diária, isolamento e monitoramento de contatos próximos.

A delegação levou ainda seis mil testes de antígeno para submeter os profissionais que têm contato com os atletas. Entre eles, motoristas e serviço de alimentação, para evitar que o vírus se aproxime dos atletas.

A cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos será no dia 23 de julho. No entanto, como é tradição, a competição começa dois dias antes, com as disputas do futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *