Palmeiras prejudica times da América do Sul

O Palmeiras foi para o Catar sonhando com o título do Mundial de Clubes, mas sequer pôde se contentar com a medalha de bronze no torneio da Federação Internacional de Futebol (Fifa). E, para agravar a situação, não conseguiu marcar um gol nas duas partidas que disputou.

É a primeira vez que um campeão da Libertadores não estará entre os três primeiros colocados. Com o péssimo desempenho do Palmeiras, a FIFA estuda a possibilidade de adotar novo modelo para os times sul-americanos. A proposta é que o campeão da Libertadores dispute a classificação para as semifinais do torneio. Até este ano, o campeão entrava direto nas semifinais. Os times asiáticos podem ser beneficiados pela FIFA e entrarem direto nas semifinais, ocupando o espaço do campeão das Libertadores.

Superado na semifinal pelo Tigres (México) por 1 a 0 no último domingo (7), o Palmeiras tinha, pelo menos, a chance de se despedir do Mundial repetindo as campanhas de Internacional (2010), Atlético-MG (2013), Atlético Nacional (Colômbia, em 2016) e River Plate (Argentina, em 2018), as demais equipes sul-americanas que não conseguiram chegar à final. Isso não só não aconteceu como o clube paulista foi incapaz de balançar as redes durante os 180 minutos de bola rolando no país-sede da próxima Copa do Mundo de seleções.

Terminada a participação no Mundial, o Palmeiras volta as atenções à reta final da Série A do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (14), às 18h15 (horário de Brasília), o Verdão pega o Fortaleza no Allianz Parque, em São Paulo, pela 36ª rodada.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *