Gavião de Manaus ‘engole’ Papão no Mangueirão

Em Belém, no estádio “Mangueirão”, o chute na trave do meia Marlon, aos 26 minutos, foi a única chance real do Paysandu no primeiro tempo. Bem postado na marcação, o Manaus assustou com jogadas pelos lados, em velocidade, mas balançou as redes com uma mãozinha rival.

Aos 33 minutos, após cobrança de escanteio, o atacante Flávio, do Paysandu, cabeceou para o próprio gol, colocando o Gavião à frente.

Aos 13 minutos da etapa final, o atacante Gabriel Davis dominou na entrada da área e finalizou sem chances para o goleiro Paulo Ricardo, aumentando a vantagem manauara. Nove minutos depois, o zagueiro Luís Fernando deu bobeira na área e Marlon aproveitou, descontando para o Papão. Aos 34 minutos, o atacante Debu perdeu o empate na cara do goleiro Rafael, chutando por cima da meta. Foi a última oportunidade real do time bicolor, que pressionou, mas não conseguiu alterar o marcador.

Na partida de ida, disputada na última quarta-feira, no estádio Bezerrão, no Gama (DF), Manaus e Paysandu haviam empatado por 1 a 1. O tento amazonense foi polêmico, originado de um chute do atacante Jackie Chan em que a bola bate no travessão e quica no chão, antes da linha. O auxiliar Paulo Cesar Ferreira de Almeida, porém, entendeu que a bola havia entrado e correu para o centro do campo. O árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão validou o lance e gerou muita reclamação dos bicolores.

Com o resultado, o Manaus enfrentará nas semifinais da edição 2020 da Copa Verde o Remo, outro time paraense, que se classificou superando nos pênaltis o time do Independente, também do Pará.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *