Flamengo vence Bahia, árbitros e racismo

Neste domingo (20), no jogo das polêmicas, o Flamengo venceu o Bahia de virada  por 4 X 3, no Maracanã, num enredo escrito  nos porões da CBF para ajudar o São Paulo e o Atlético Mineiro. Teve de tudo, árbitro paulista em campo, árbitro mineiro no VAR, expulsão do atacante Gabi do Flamengoi aos 9 minutos do 1º tempo e, acima de tudo, crime de racismo cometido por Ramirez, do Bahia, contra Gérson do Flamengo. São Paulo e Atlético Mineiro são concorrentes diretos do Flamengo. O presidente da CBR, Rogério Caboclo, é torcedor fanático do São Paulo. Nas redes sociais, torcedores têm se manifestado pedindo a proclamação do time paulista como campeão do Brasileirão, Série A.

O volante acusou o meia colombiano Ramirez de injúria racial, em episódio ocorridona vitória rubro-negra por 4 a 3, neste domingo, no Maracanã, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O fato ocorreu aos 7 minutos do 2º tempo. Em entrevista após a partida, Gerson disse ter ouvido “Cala a boca, negro”, do meia adversário:

“Tenho vários jogos pelo profissional e nunca vim na imprensa falar nada porque nunca tinha sofrido preconceito, nem sido vítima nenhuma vez. O Ramirez, quando tomamos acho que o segundo gol, o Bruno fingiu que ia chutar a bola e ele reclamou com o Bruno. Eu fui falar com ele e ele falou bem assim para mim: Cala a boca, negro. Eu nunca falei nada disso, porque nunca sofri. Mas isso aí eu não aceito”.

Na confusão, Gersontambém discutiu com Mano Menezes. O volante rubro-negro pediu respeito ao técnico do Bahia: O Mano até falou “Ah, agora você é vítima, não é? O Daniel Alves te atropelou e você não falou nada”. “Claro, porque teve respeito entre eu e ele. Eu nunca falei de treinador, mas o Mano tem que saber respeitar. Estou vindo falar aqui por mim e por todos os negros d o Brasil”.

As imagens mostram Gerson inconformado “peitando” o jogador colombiano depois de ouvir alguma coisa. Após ser afastado pelos colegas, o meia vai até a beira do campo e discute também com o treinador do Bahia até ser acalmado pelos jogadores dos dois times.

Esta não foi a única confusão na partida entre Flamengo e Bahia. No primeiro tempo, aos 9 minutos, os jogadores rubro-negros reclamaram da expulsão de Gabriel. O atacante recebeu o cartão vermelho após reclamar com o árbitro Flávio Rodrigues de Souza, que afirmou que o atleta rubro-negro o mandou “tomar no c…”.

Seis minutos após a partida, o Bahia emitiu nota anunciando a demissão do técnico Mano Menezes e a abertura de procedimentos sobre o crime de racismo cometido por Ramirez.

Com a vitória, o Flamengo assume a segunda colocação e se aproxima do São Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *