‘Tabaco ou Saúde’ é tema de campanha de combate ao fumo em Manaus

Com o tema “Tabaco ou Saúde”, a Prefeitura de Manaus inicia na segunda-feira, 26/8, a Campanha de Combate ao Fumo de 2019. A programação será realizada até sexta-feira, 30/8, nas unidades de saúde, coordenadas pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), reforçando as ações para alertar a população, em especial adolescentes e jovens, sobre os riscos do uso do cigarro.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, destaca que, mesmo com a redução no índice de fumantes em Manaus, registrada a cada ano, é preciso manter a mobilização da sociedade no combate ao uso do cigarro e outros produtos derivados do tabaco, considerando os prejuízos para a saúde da população.

“O tabagismo causa dependência física, psicológica e comportamental. Os fumantes inalam mais de 4.720 substâncias tóxicas, o que inclui o monóxido de carbono, amônia e cetonas. E o arsênio, níquel, chumbo e substâncias radioativas são algumas das 43 substâncias cancerígenas inaladas por fumantes. Comprovadamente, o tabagismo é a causa de aproximadamente 50 doenças que podem ser fatais e incapacitantes, como câncer, doenças respiratórias crônicas e cardiovasculares”, alerta Marcelo Magaldi.

De acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em 2018, o município de Manaus apresentou um índice 6,4% de fumantes entre a população adulta, menos da metade do que o registrado na pesquisa realizada no ano de 2008, quando o índice foi de 13,5%.

A pesquisa do Vigitel de 2018 aponta também a cidade de Porto Alegre (Rio Grande do Sul) com o maior índice (14,4%); e Salvador (Bahia) e São Luís (Maranhão) com os menores (4,8%).

Para a gerente de Promoção da Saúde da Semsa, Francinara da Silva Lima, a redução nos índices de fumantes tem ocorrido por um conjunto de políticas públicas nacionais, estaduais e municipais.

Em Manaus, houve a implantação do Programa Municipal de Controle do Tabagismo no ano de 2008 e, neste mesmo ano, foi iniciada a implantação dos ambulatórios na rede municipal.

“O programa organizou as ações de combate ao tabagismo e os Ambulatórios de Tratamento reforçaram os serviços de apoio aos pacientes que desejavam abandonar o uso do cigarro. Em 2008, a rede municipal contava com quatro ambulatórios, ampliando o número ano a ano, chegando a um total de 22 ambulatórios já em 2016”, afirma Francinara Lima.

Além dos ambulatórios, Francinara Lima destaca a importância do trabalho de Educação em Saúde na sensibilização sobre os malefícios do cigarro, envolvendo instituições públicas e privadas, a efetivação da legislação que proíbe o uso do cigarro em locais fechados e coletivos, o trabalho de prevenção realizado pelo Programa Saúde na Escola (PSE) e a capacitação de profissionais realizada pela Prefeitura de Manaus anualmente.

Programação

Durante a programação da campanha, a Semsa prepara também a 1ª Gincana de Educação em Saúde, abordando o tema “Construindo Hábitos Saudáveis”, que vai acontecer no dia 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo, na escola estadual Flávio Brito, bairro Compensa, zona Oeste, a partir das 10h.

Na quarta-feira, 28/8, no auditório da UBS Nilton Lins, Parque das Laranjeiras, será realizada a entrega de certificados aos profissionais que atuam nos Ambulatórios de Tratamento dos Fumantes. “O sucesso do programa está diretamente relacionado ao comprometimento dos servidores envolvidos nas ações de controle do uso do tabaco, que mostram dedicação na execução de um trabalho que salva vidas, prevenindo doenças e promovendo saúde”, destaca Francinara Lima.

A Semsa conta com 22 Ambulatórios para Tratamento de Fumantes implantados, distribuídos nos Distritos de Saúde (Disas) Sul, Norte, Leste, Oeste e rural, oferecendo atendimento para pessoas que querem abandonar o uso do tabaco e seus derivados. O serviço funciona com a utilização da abordagem cognitiva-comportamental, fornecendo suporte profissional e medicamentoso, de acordo com a necessidade do paciente, com a realização de sessões individuais ou em grupos de apoio, e o número de participantes pode variar de 10 a 15 pessoas.

Ambulatórios para Tratamento de Fumantes por zona

Norte

1 – UBS Frei Valério – rua Bom Jesus, s/nº – Novo Israel;

2 – UBS Sálvio Belota – rua das Samambaias, nº 786 – Santa Etelvina;

3 – UBS Armando Mendes – rua 05, S/N, Conj. Manôa;

4 – Policlínica Dr. José Antônio da Silva – rua Aroeiras, nº 55 – Monte das Oliveiras;

5 – Policlínica Anna Barreto – av. Grande Circular, S/N – Monte Sião;

6 – UBS José Figlioulo – ruas Rios Arinos, s/n, Conjunto Viver Melhor – bairro Lago Azul;

7 – UBS Balbina Mestrinho – rua Maj. Silvério J. Nery (rua 170), Núcleo III, Cidade Nova;

Sul

8 – Policlínica Castelo Branco – rua do Comércio, s/n, Parque 10;

9 – Policlínica Antônio Reis – rua São Luiz, s/n, São Lázaro;

10 – UBS Petrópolis – rua Delfim de Souza, s/n, Petrópolis;

11 – UBS Nilton Lins – avenida Professor Nilton Lins, Lote 3, Parque das Laranjeiras;

Leste

12 – UBS Ivone Lima dos Santos – rua 08, s/n Coroado III;

13 – Policlínica Comte Telles – rua J, s/n, Etapa B do bairro São José III;

14 – UBS Dr. Alfredo Campos – rua André Araújo, s/n, Zumbi II;

15 – UBS Amazonas Palhano – rua Antonio Matias, s/n, São José II;

16 – UBS Mauazinho – rua Rio Negro, 113, Mauazinho;

Oeste

17 – Policlínica Franco de Sá – rua V, nº 150, no bairro Nova Esperança I;

18 – Policlínica Djalma Batista – rua 23 de Dezembro, s/n, Compensa II;

19 – UBS Deodato de Miranda Leão – rua Presidente Dutra, s/n, Glória;

Rural

20 – UBSR São Pedro, localizado no Km 35 da rodovia AM-010;

21 – UBSR Pau Rosa, Km 21 da BR 174, ramal do Pau Rosa;

22 – UBSR Ephigenio Sales, AM – 010, KM 41.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *