Imuniza Manaus alerta para o preenchimento de informações corretas

A Prefeitura de Manaus alerta a população para que fique atenta ao preenchimento correto do cadastro na plataforma Imuniza Manaus (https://imuniza.manaus.am.gov.br/), para vacinação contra a Covid-19. As equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) têm identificado casos em que, embora o agendamento tenha sido registrado pelo sistema, os usuários não comprovam a condição informada.

“A vacina só pode ser ministrada após confirmação das condições exigidas para cada grupo prioritário contemplado pela campanha”, alerta a titular da Semsa, Shádia Fraxe. Ela observa que o preenchimento incorreto no Imuniza Manaus e a falta de comprovação das informações resultam em transtornos nos pontos de imunização.

 “Alguns usuários indicam pertencer a um dos grupos prioritários listados na plataforma, mas não levam os documentos de comprovação e por isso não são vacinados. O procedimento adotado pela equipe de triagem da Semsa é correto e visa garantir um processo justo, enquanto a vacina não está disponível para todos”, informa.

Criado pela Prefeitura de Manaus com o objetivo de ordenar, monitorar e facilitar a análise de dados sobre a vacinação da Covid-19 em Manaus, o Imuniza Manaus entrou em funcionamento no dia 22/1, dois dias após o início da vacinação na capital amazonense.

A secretária informa ainda que, a ferramenta tecnológica é embasada na autodeclaração, ou seja, agenda a vacinação conforme as informações cadastradas pelo usuário, mas é preciso atentar para o preenchimento correto dos dados. “O agendamento agiliza e facilita o atendimento, mas não é uma garantia de vacinação. O usuário precisa atender aos critérios exigidos para os grupos contemplados e apresentar a documentação obrigatória”, salienta.

Transparência

O diretor do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da Semsa, Saymon Souza, ressalta que todos os dados informados são registrados pela plataforma, que também permite o acesso ao histórico de alterações. “Se a pessoa troca de categoria dentro do grupo prioritário, nós ficamos sabendo o dia e a hora em que essa alteração foi feita. Se um usuário, estava cadastrado em um grupo e muda para outro grupo prioritário, o sistema também informa. A pessoa é agendada, mas se na hora de vacinar não tiver como comprovar, ela não recebe a vacina”, afirma.

O sistema permite que as pessoas integrantes de grupos prioritários se cadastrem informando nome completo, CPF, data de nascimento, telefone e em qual categoria se enquadra, de acordo com o Ministério da Saúde, que está priorizando as pessoas mais vulneráveis à doença.

Pelo Imuniza Manaus os usuários têm acesso a informações sobre o dia, o horário e o local da primeira e da segunda doses da vacina contra a Covid-19. A plataforma também facilita o acesso ao “Vacinômetro”, onde está registrado o número de pessoas que já receberam a primeira e a segunda doses, quantidade de vacinados por categoria, os dez locais com maior registro de vacinação e outras informações que possibilitam transparência na condução do processo de vacinação.

A Semsa segue o Plano de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 (PNO) do Ministério da Saúde, que determina quais grupos prioritários entram na fila de vacinação contra a Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *