Obra mal feita em Borba coloca em risco moradores, a Basílica e estátua de Santo Antônio

Uma obra mal feita na orla da cidade de Borba (distante 151 km de Manaus em linha reta) coloca em risco a vida dos moradores da cidade, além da Basílica do município e a estátua de Santo Antônio, considerados Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado do Amazonas. Diante da situação, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), solicitou, por meio de indicativo ao Governo do Estado, uma interdição na orla para evitar maiores prejuízos.

No documento, encaminhado ainda a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) e a Defesa Civil do Estado, o parlamentar solicita a recuperação da orla. No momento, o local encontra-se em condições precárias, colocando em risco a vida da população.

“A orla de Borba está em erosão. A escadaria e o porto estão caindo e colocando em risco a Basílica e a estátua de Santo Antônio de Borba, bem como a vida das pessoas que moram e trabalham no entorno. Esse indicativo é para que a obra seja retomada e os moradores do município não tenham que passar por esse transtorno”, explicou.

De acordo com Cidade, a estrutura do local foi modificada depois do início de uma obra não concluída pela prefeitura do município. E, por causa das fortes chuvas e correnteza do Rio Madeira já começou a desabar. Ainda segundo o parlamentar, a situação é mais uma demonstração da incompetência do prefeito da cidade, Simão Peixoto (PP).

A obra, no valor de R$ 11,7 milhões, é proveniente de um convênio do Governo Federal com a Prefeitura de Borba e previa a construção de um muro de arrimo na entrada da cidade. O projeto, no entanto, até o momento não foi concluído.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *