MP-AM denuncia Givancir Oliveira por estupro de menor

Iranduba (AM) – Preso há um ano por assassinato e tentativa de assassinato, o líder dos rodoviários no Amazonas, Givancir Oliveira, foi denunciado pelo promotor de Justiça de Iranduba, Leonardo Abinader Nobre, por estupro de uma menina de 12 anos de idade.

Givancir foi preso pela morte de Bruno Freitas Guimarães e tentativa de homicídio contra seu ex-funcionário, o travesti Thelssy dos Santos Freitas.

Abuso sexual

Um inquérito policial serviu de base para que o promotor levasse o caso à Justiça. Nele, o representado do Ministério Público relata que o sindicalista teria abusado sexualmente de outras duas menores, uma de 14 e outra de 15 anos.

O MP-AM também denunciou Thaisa Freitas de Souza, de 18 anos, sob a acusação de aliciar as menores em troca de dinheiro.

Divergências

Embora agora o caso tenha sido denunciado à justiça pelo MP-AM, Givancir Oliveira não foi indiciado por estupro no inquérito policial.

O delegado José Lázaro Ramos da Silva, que conduziu a apuração do caso, considerou frágeis, duvidosos, contraditórios e inconsistentes os indícios contra o acusado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *