Prefeitura instala Gabinete de Crise para enfrentamento da Covid-19

Manaus (AM) – Como mais um desdobramento da parceria estabelecida com o Ministério da Saúde e o governo do Amazonas para o enfrentamento da Covid-19, na capital, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), instalou no início da noite desta quinta-feira, 7/1, um Gabinete de Crise para conduzir, de modo unificado, as estratégias de operação do plano conjunto que será apresentado na próxima segunda-feira, 11, pelas três esferas de governo. Fazem parte do gabinete representantes das áreas técnicas de Operações, Logística, Administração, Planejamento e Comunicação, sob um comando único.

O Gabinete de Crise faz parte do modelo de gestão apresentado à Semsa pelo hospital Sírio Libanês com o objetivo de aprimorar a assistência prestada à população, especificamente no que se refere à atual pandemia. “Estamos, com o empenho do prefeito David Almeida, buscando todos os caminhos para enfrentar esta crise e a colaboração da iniciativa privada, com modelos diferenciados de gestão, vem somar com nossos esforços para aumentar a eficiência e a qualidade do atendimento oferecido nas nossas unidades”, afirmou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe.

A secretária destacou que Estado e município devem trabalhar a partir de um modelo integrado, cada um no seu nível de competência, com as estratégias que entram em vigor na semana que vem. “Em um momento como esse, em que as respostas são urgentes, não podemos trabalhar de modo isolado. Estamos vivendo um desafio nunca visto, então o modo de fazer as coisas também precisa ser inovador”, afirmou.

O médico consultor do Sírio Libanês, Leonardo Leite, destacou que a adoção de um modelo de gestão de crise unificado pode otimizar tempo, recursos e práticas, com resultados mais satisfatórios, para a população que usa o serviço público de saúde. Ele defendeu que os comitês de crise municipal e estadual, que acabam de ser instalados, façam o monitoramento diário da situação nas suas áreas de competência e utilizem as informações de cenário para a tomada de decisões.

De acordo com Shádia, o objetivo da Prefeitura de Manaus é reforçar a prevenção e a assistência dentro de um fluxo de acolhimento, diagnóstico e tratamento precoce da Covid-19 e outras síndromes gripais, cuidando dos casos antes do agravamento e reduzindo, assim, a pressão nas unidades de média e alta complexidades administradas pelo Estado.

Além do plano conjunto de enfrentamento à Covid, a secretária destacou que já nos primeiros dias da atual gestão municipal foram instaladas três unidades móveis de saúde, para atendimento exclusivo de casos suspeitos, com consulta, diagnóstico por teste rápido e RT-PCR, e um elenco de 22 tipos de medicamentos a serem prescritos e entregues ao usuário, de acordo com a orientação médica. “Essas unidades estão em regiões de maior necessidade assistencial e se somam às 19 unidades fixas, que já funcionam nas diversas regiões da capital”, disse a secretária, ressaltando que a Semsa, sempre que necessário, vai promover ajustes para evitar falhas na assistência. “Como o volume de atendimento tem sido muito alto, estamos monitorando os resultados e, de acordo com as necessidades, vamos tomar as medidas necessárias”, observou.

A secretária lembrou ainda que o enfrentamento da crise requer a participação da população, que deve continuar a seguir as regras básicas de prevenção, estar atenta aos sintomas e buscar as unidades corretas para o atendimento primário.  A lista de unidades que fazem atendimento exclusivo à Covid está disponível no site da Semsa e pode ser acessada pelo link https://bit.ly/3hQY0HU.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *