Terminal de Integração da Cidade Nova já ganha novo visual

Manaus (AM) – Os serviços da Prefeitura de Manaus de revitalização do Terminal de Integração 3 (T3), localizado no bairro Cidade Nova, zona Norte, seguem em ritmo acelerado nesta semana. A recuperação estrutural do espaço, com finalização prevista para setembro, é parte de uma série de intervenções em mobilidade urbana na capital, conduzida pelo prefeito Arthur Virgílio Neto.

“Temos a missão, dada pelo prefeito Arthur Neto, de até o fim do ano proporcionar um novo olhar e contribuir para as melhorias nesses espaços essenciais ao sistema de transporte coletivo. Estamos em um dos bairros mais habitados da cidade e que merece esse tratamento arquitetônico, para que os usuários tenham mais conforto em suas rotinas”, pontuou o diretor de Transportes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Jean Faria.

A revitalização no T3 é feita por partes, para que o fluxo dos coletivos não sofra grandes impactos e não prejudique a rotina dos usuários. Os serviços se concentram na plataforma central, que recebe a troca do guarda-corpo, tanto das passarelas quanto da parte terrena. As telhas antigas estão sendo removidas, dando espaço a estruturas novas, contando também com pintura da cobertura e de seus suportes metálicos. Além disso, são feitas as instalações elétricas. Após a plataforma central ser trabalhada, as ações passarão para as plataformas laterais do espaço.

Segundo o engenheiro fiscal da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Felipe Falcão, a revitalização chega em boa hora para os usuários do terminal. “Estamos em um ritmo intenso, para dar uma repaginada nessa estrutura que tem mais de 20 anos. Com a conclusão dessa reforma, os passageiros vão desfrutar de maior comodidade e segurança”, destacou o engenheiro.

Entre as novidades que a revitalização trará, está a implantação do sistema de combate a incêndios, com a disposição de extintores em pontos estratégicos. Outro ganho ao T3 será a estação de tratamento de águas efluentes de pias e sanitários, que sairão limpas do espaço. Quanto à acessibilidade, novas rampas e piso tátil serão instalados por toda a extensão do terminal.

Ainda segundo o engenheiro Felipe, os boxes dos permissionários estão inseridos no conjunto da revitalização. “Vamos instalar aqui o mesmo padrão de boxes do Terminal 2, onde será dado espaço para permissionários trabalharem com estrutura adequada. Vamos fazer o levantamento de dados desses boxes, dando um maior controle no acompanhamento”, frisou.

A reforma foi aprovada pelo permissionário Edivan Ferreira, 40, que há quatro anos atua no T3. “Em termos gerais, é muito bom para a gente que trabalha aqui e para os passageiros também. Já ouvi pessoas falarem que ‘está melhorando’, então podemos ver que é muito importante”, disse Edivan.

Melhorias no sistema

A reforma do T3 se soma ao projeto de otimização em mobilidade urbana no eixo Norte-Sul da cidade, onde estão em construção três estações de transferência (Arena, Santos Dumont e Parque das Nações) e o complexo viário Professora Isabel Victoria, na entrada do conjunto Manoa. A primeira grande intervenção nesse eixo já foi entregue no final de junho, com a inauguração do complexo viário Ministro Roberto Campos, na avenida Constantino Nery, que contempla a estação de transferência São Jorge.

Também já está em plena execução a construção do Terminal 6, no Lago Azul e, além disso, o município já realiza um levantamento de manutenções em outros terminais de integração da cidade, o que inclui a reconstrução do Terminal 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *