Nacer celebra Dia da Adoção com live para tirar dúvidas

Manaus (AM) – Demonstração do amor incondicional de quem deseja se tornar pai ou mãe, a adoção é um processo complexo, que precisa ser feito de maneira consciente. Para tirar as dúvidas de quem está interessado em adotar, o Núcleo de Assistência a Criança e Família em Situação de Risco (Nacer) realizará uma live no Instagram (@abrigonacer), na próxima segunda-feira (25), às 19h, com a presença de especialistas no tema.

A iniciativa marca a comemoração do Dia Nacional da Adoção, data que visa promover debates sobre um dos princípios mais importantes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA): o direito à convivência familiar e comunitária com dignidade.

Segundo o diretor do Nacer, Cleslley Rodrigues, a proposta da live é garantir que as pessoas que estão planejando adotar recebam as orientações adequadas, além de conhecer todo trabalho e cuidados que envolvem o processo. “Recebemos diversas perguntas através das redes sociais sobre os procedimentos necessários para adotar uma criança ou adolescente. Por isso, aproveitaremos o Dia Nacional da Adoção para promover um encontro virtual com autoridades no assunto para responder a essas dúvidas e ajudar os futuros pais a iniciar esse processo de maneira mais consciente”, explica.

A transmissão ao vivo terá a participação da juíza titular da Vara da Infância e Juventude, Rebeca Mendonça de Lima; da presidente do Grupo de Apoio aos Pais Adotivos do Amazonas (Gapam), Iracy Rocha; e da diretora do Lar Batista Janell Doyle, Magaly Araújo.

Para a juíza Rebeca Mendonça de Lima, é importante seguir sensibilizando a sociedade sobre o tema mesmo durante o período de isolamento social, para lembrar que existem crianças e adolescentes nos abrigos à espera de uma família. Segundo ela, Manaus possui atualmente 37 crianças aptas a serem adotadas.

“Em 25 de maio, tradicionalmente comemoramos o Dia Nacional da Adoção e, embora estejamos em situação de isolamento social, o trabalho com as crianças e adolescentes não para. Nesse sentido, estamos trabalhando nos processos dos acolhidos institucionalmente a fim de que possamos agilizar a inserção dessas crianças e adolescentes em família substituta. A live é uma maneira segura e abrangente para tratarmos do assunto, onde pretendemos interagir mais com o público e assim trocar experiências e esclarecer dúvidas”, destaca a magistrada.

O processo de adoção é gratuito e deve ser iniciado na Vara de Infância e Juventude mais próxima do interessado. A idade mínima para se habilitar à adoção é 18 anos, independentemente do estado civil, desde que seja respeitada a diferença de 16 anos entre quem deseja adotar e a criança a ser acolhida.

 Sobre o Nacer

O Nacer foi criado em 2015 a partir do sonho de reduzir a mortalidade infantil e materna com o combate à desnutrição e prevenção da gravidez precoce. A instituição localizada no Conjunto Castelo Branco, no Parque Dez, acolhe adolescentes grávidas e crianças em situação de vulnerabilidade social encaminhadas pelo Juizado da Infância e da Juventude, garantindo assistência psicológica, proteção e cuidados com a saúde.

Os recursos que mantêm o abrigo são provenientes de pessoas físicas e jurídicas que fazem doações regulares e de convênios periódicos com a rede pública de assistência social. Mais informações sobre a entidade estão disponíveis no site: www.nacercrianca.org.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *