Marcelo Serafim propõe o reordenamento da rede de saúde do estado

Manaus (AM) – O vereador Marcelo Serafim defendeu nesta quinta-feira (16/04) o reordenamento urgente da rede estadual de saúde para que a mesma possa conter o avanço desenfreado do Covid 19 em Manaus. Segundo Marcelo, o grande erro do estado foi ter misturado pacientes com Covid em hospitais que não eram referência para a doença.

Para o vereador, o Hospital Delphina Aziz não possui mais condições de tratar a epidemia de forma isolada, pois a mesma passou a crescer de forma exponencial e descontrolada e defende uma descentralização racional desses atendimentos.

“Precisamos urgentemente abrir todos os leitos vagos do HUGV e na Beneficente Portuguesa para atuarem como retaguarda do estado para os leitos clínicos que estão hoje ocupados no João Lúcio, 28 de agosto e Platão Araujo. Com isso conseguíramos esvaziar o Platão e fazê-lo referência para Covid na Zona Leste, juntamente com o Hospital de Campanha da Prefeitura. O Delphina continuaria atuando como referência da zona norte e do estado como um todo. O Hospital da Nilton Lins se transformaria na referência para o Covid na Zona Sul e centro Sul e transformaríamos a Maternidade do Alvorada na referência para a Zona Oeste transferindo os partos para o Dona Lindu e demais maternidades da cidade durante o período da crise. Se continuarmos com o formato montado pela SUSAM perderemos ainda mais o controle. Precisamos ter referências em todas as zonas da cidade e orientar a população para procurar essas referências de atendimento.”

Mesmo sendo oposição ao governo, Marcelo disse que está a disposição para ajudar e orientar nesse momento. “Tenho as minhas divergências com o estado e deixo elas muito claras a muito tempo, mas nesse momento precisamos estudar de forma rápida uma solução, pois o descontrole só levará a uma crescente de óbitos que atingirá a todo o povo do estado do Amazonas. Trabalho dentro de um hospital e vejo o desespero do meus colegas. O momento agora é de esquecer diferenças e unir forças”, conclui o vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *