Constantino Nery tem trânsito liberado com avanço na obra do complexo viário 

Manaus (AM) – A obra do complexo viário Ministro Roberto Campos, em construção pela Prefeitura de Manaus na avenida Constantino Nery, avança com os trabalhadores seguindo os cuidados necessários à prevenção da Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Com o bom andamento nos serviços, o trecho da avenida no sentido bairro-Centro, que estava interditado, volta a ser liberado nesta segunda-feira, 13/4.

“Completamos a pavimentação que faltava e vamos liberar os dois sentidos da avenida Constantino Nery para a circulação de veículos. Destacamos que os servidores estão trabalhando cumprindo todas as medidas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde, podendo assim dar continuidade nos serviços. Falta pouco para que nós possamos entregar uma obra sofisticada de mobilidade urbana e que vai melhorar a vida dos manauaras”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, ao divulgar a liberação da via nas suas redes sociais.

O trecho da avenida com a rua João Valério, que está em fase de escavação, etapa que deve ser concluída nos próximos 10 dias, segue interditada. A interdição também vale para a rua Pará, onde são concluídos os serviços de pavimentação rígida e de drenagem. A travessa Arthur Bernardes recebe calçada, meio-fio e asfalto. Nas três vias, o acesso é local, permitido apenas a moradores.

Considerada essencial nesse período de pandemia, a obra segue com mais de 80% de conclusão e todos os processos de construção já estão em fase de acabamento. A estação de transferência do transporte público, no canteiro central da avenida, também está em finalização.

“Estamos trabalhando na finalização da passarela, elevadores, além do corrimão e guarda-corpo. Porém, mesmo com o trânsito liberado, alertamos que os ônibus só poderão fazer embarque e desembarque na plataforma após os serviços de acabamento”, informou a engenheira fiscal da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Iglete Acióle.

A obra teve início em abril de 2019 e o andamento da construção segue dentro do prazo, com previsão de entrega neste primeiro semestre. O nome do complexo é uma homenagem ao idealizador da Zona Franca de Manaus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *