Poços artesianos beneficiam duas mil famílias da RDS do Tupé

A Prefeitura de Manaus, em parceria com o Governo do Japão, vem conseguindo consolidar um projeto de abastecimento de água potável para os moradores da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé. Nesta quarta-feira, 18/12, foram entregues mais dois poços artesianos, construídos por meio de convênio firmado pelo município junto ao Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão.

Com esses, já somam quatro poços artesianos entregues às comunidades São João do Tupé, Colônia Central, Agrovila e Julião, beneficiando aproximadamente duas mil famílias ribeirinhas residentes na reserva. Até o final do próximo ano, o prefeito Arthur Virgílio Neto viabilizará a instalação de outras duas estruturas nas comunidades Livramento e Tatu, atendendo a 100% das comunidades da RDS.

Segundo a secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), Conceição Sampaio, a boa relação entre a prefeitura e o consulado japonês tem sido de fundamental importância para o desenvolvimento das comunidades no Tupé. “Hoje, a prefeitura e o Governo do Japão inauguram mais dois poços e isso só é possível devido ao trabalho consolidado que é feito na administração municipal. São essas parcerias que o prefeito Arthur sempre faz questão de destacar, que trazem qualidade de vida aos nossos munícipes”, ressaltou.

A RDS é gerida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), órgão responsável pela articulação que resultou na aprovação do novo projeto de construção dos poços. O investimento é do Programa de Assistência a Projetos Comunitários de Segurança Humana do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Japão. Em agosto do ano passado, a representante do Setor de Política, Economia e Cooperação do Consulado Geral do Japão em Manaus, Takako Shima, visitou as duas comunidades para avaliar as condições de instalação dos poços, juntamente com técnicos da Semmas.

A cônsul-geral do Japão, Hitomi Sekiguchi, destacou que, apesar de a região amazônica concentrar quase 11% da reserva de água do mundo, muitos locais ainda têm dificuldade no acesso a água apropriada para consumo. “Podermos inaugurar e entregar esses poços significa que muitas pessoas vão ter acesso a essa água saudável e isso vai gerar uma qualidade de vida bem melhor para essas pessoas, isso deixa o povo japonês muito feliz”, disse.

A obra tece custo total de R$ 168,8 mil e foi realizada pela empresa Engefort Construção, Manutenção e Conservação Ltda, vencedora do processo licitatório. Foram construídos dois poços, com 120 metros de profundidade, cada, dois reservatórios com capacidade para dez metros cúbicos e duas bicas públicas para abastecimento das comunidades. O termo de doação para as duas obras foi assinado em novembro do ano passado pelo secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior e o cônsul-geral adjunto do Japão, Takahiro Iwata.

De acordo com o secretário da Semmas, a meta do prefeito Arthur Neto é garantir que 100% das comunidades da RDS sejam atendidas com o fornecimento de água potável até o final do próximo ano. “Para isso, já estamos buscando parcerias visando a instalação nas duas comunidades que ainda não dispõem de poços artesianos, Livramento e Tatu, garantindo a melhoria da qualidade do modo de vida ribeirinho e incluindo fontes de energia renováveis nos projetos”, afirmou Antônio Nelson.

A representante dos moradores da comunidade São João do Tupé, Kelly Moraes, destacou a oportunidade que as mais de 50 famílias terão agora de tomar água de qualidade. “Nós tínhamos muitos problemas, porque na época da seca a água ficava suja, agora, com esse poço de 120 metros, é água potável o ano inteiro e a comunidade está muito feliz”, relatou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *