Prefeitura capacita para combate ao Coronavírus

Manaus (AM) – Como parte das estratégias de prevenção ao novo Coronavírus, a Prefeitura de Manaus está realizando capacitações para os profissionais de todos os Distritos de Saúde (Disas) da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para prepará-los para o enfrentamento da doença na possibilidade de ocorrência de casos no município. Na última quinta-feira, 6/2, o treinamento ocorreu na Unidade Básica de Saúde (UBS) Arthur Virgílio Filho, localizada na Travessa 10, bairro Cidade Nova V, zona Norte.

Organizado pelo Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae) da Semsa, a programação apresentou dados epidemiológicos das Síndromes Gripal e Respiratória Aguda Grave (SRAG) tendo como público-alvo enfermeiros, técnicos de enfermagem, odontólogos, bioquímicos, médicos e diretores de UBSs.

Segundo a enfermeira Carla Oliveira, da UBS Sávio Belota, diante do atual cenário nacional, com a possibilidade de casos do novo Coronavírus e com altos índices de Síndrome Gripal e SRAG, é importante que os profissionais da ponta sejam treinados para atuar conforme os procedimentos.

“Diariamente atendemos muitas pessoas e nos deparamos com diversas situações, ainda mais nesse período, com as doenças sazonais. Na capacitação temos uma noção técnica do que está acontecendo e dos procedimentos que devemos tomar”, apontou Carla.

Contando com 700 participantes divididos em turmas de 30 pessoas, o curso tem duração de duas horas. Os profissionais recebem orientações sobre como proceder em possíveis casos do novo Coronavírus, Síndrome Gripal e SRAG, porque as UBSs são a porta de entrada para a identificação dessas doenças.

A chefe de vigilância do Distrito de Saúde Norte, Kelly Lobo, informou que a capacitação está de acordo com o chamamento feito pelo Departamento de Atenção Primária (DAP), por meio da nota técnica 001/2020, que determinou a orientação de todos os servidores sobre os protocolos de atendimento de casos.

“Nesta ocasião, todos os profissionais de nível superior que atuam nas UBSs do Disa Norte estão recebendo orientações de como proceder no atendimento aos usuários em que apresentarem sintomas dessas doenças, desde a acolhida até o tratamento”, explicou Kelly.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *