Ação vai inserir mulheres vítimas de violência no mercado

Com o intuito de dar autonomia às mulheres vítimas de violência doméstica e em estado de vulnerabilidade social na conquista de espaços ou reintegração no mercado de trabalho, a Subsecretaria de Políticas Afirmativas para as Mulheres, em parceria com o Sine Manaus, realizou nesta quarta-feira (13), uma palestra de ação coletiva de coaching.

O evento aconteceu no Centro de Referência dos Direitos da Mulher (CRDM), equipamento socioassistencial administrado pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh), localizado no bairro Flores, Zona Centro-Sul.

De acordo com o secretário Elias Emanuel, a Prefeitura de Manaus tem trabalhado de forma intensa para oferecer atendimento de qualidade às mulheres vítimas de violência.

“Estamos fortalecendo, por meio de práticas do coaching, o ego e a autoestima das mulheres vítimas de violência, para que elas continuem nessa caminhada de quebra de paradigma, de construção de uma nova história, com dignidade e cidadania”, destacou.

A palestra foi ministrada pelo profissional Juscelino Portela, que trabalha com o coaching vida – técnica de desenvolvimento humano, que pretende alcançar a transformação pessoal do ser humano.

“Estamos fazendo um processo nessas palestras que será uma mudança de hábito, e para os hábitos serem mudados precisa-se de uma frequência”, explicou Portela.

A ação terá continuidade em mais nove encontros destinados às mulheres vítimas de violência doméstica e em estado de vulnerabilidade social, todas às quartas-feiras, no CRDM, até o dia 23 de novembro, sempre no horário de 15h às 17h.

“O primeiro passo só depende da mulher que é vítima da violência doméstica. Por isso estamos aqui, oferecendo a oportunidade de que possam desenvolver novo olhar para dentro da sua própria vida”, disse a subsecretária de Políticas Afirmativas para as Mulheres, Socorro Sampaio.

A palestra trabalhou os seguintes eixos temáticos: apresentação pessoal nas empresas; informações básicas sobre processos seletivos, além de simulações de avaliações realizadas pelas empresas em processos seletivos.

CRDM

Por meio da equipe do Centro de Referência dos Direitos da Mulher (CRDM), a Subsecretaria realiza atendimento social e psicológico às mulheres que se encontram em risco social, tipificados na Lei Maria da Penha, além de orientação, acompanhamento e encaminhamento jurídico, oferecendo cursos de capacitação para promover a reinserção delas no mercado de trabalho, fazendo com que superem a violência, se tornem independentes financeiramente e tenham seus direitos garantidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *