Vítima de atirador de Goiânia está paraplégica

GOIÂNIA – Um boletim médico divulgado nesta quarta-feira (25), pelo hospital Hospital de Urgência de Goiânia (HUGO), atesta que a estudante Isadora de Morais, de 14 anos, uma das estudantes baleadas no colégio Goyases na sexta-feira (21), está paraplégica devido uma lesão na coluna. A menina foi atingida por dois disparos, um no pescoço e outro na coluna.

O hospital também informou que as outras vítimas do atirador apresentavam sinais de melhora. Marcela Macedo, também 14 anos, foi baleada no tórax e a bala se alojou próximo ao pulmão. Segundo familiares, ela já está consciente e andando. Já Lara Fleury Borges, de 14 anos, é a que apresenta o melhor quadro e pode receber alta a qualquer momento. O tiro teria acertado o seu relógio.

Outro ferido, Hyago Marques, de 13 anos, já havia recebido alta no último domingo, e foi recebido em casa com um churrasco.

Na última sexta-feira 20, o adolescente sacou da mochila uma pistola .40, que pertencia à mãe, sargento da Polícia Militar (PM), alvejou primeiro um desafeto seu e depois descarregou um pente de onze balas a esmo. Segundo a Polícia Civil, ele estava atordoado e gritava que iria matar todo mundo. Dois garotos, João Pedro Calembo e João Vitor Gomes, ambos de 13 anos, morreram na hora. Os outros quatro ficaram feridos.

O adolescente continua internado no Centro de Internação Provisória, para onde foi transferido da delegacia na segunda-feira (23).