Secretário aluga Arena da Amazônia para “peladas”

Manaus (AM) – Construída com empréstimos milionários que o pobre consumidor ainda está pagando, para sediar quatro partidas da Copa do Mundo em 2014 e seis da Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016, a Arena da Amazônia não está sendo cuidada com a responsabilidade devida pelo atual titular da Sejel, Caio André.

Segundo denúncia do radialista e empresário Ronaldo Tiradentes, em seu programa Manhã de Notícias desta segunda-feira (19), Caio é pré-candidato à Câmara Municipal de Manaus e está usando a Arena para fins eleitoreiros. Aliás, ele alardeia um faturamento da ordem de R$ 2 milhões assegurado durante o primeiro semestre deste ano.

Afirma Tiradentes que o jogo do último domingo entre Manaus e Brusque, de Santa Catarina, expôs os atos absurdos de Caio, que aluga a Arena para a realização de saborosas “peladas” ao preço de R$ 100 por cabeça. A Samsung protagonizou uma dessas “peladas” exatamente no sábado, vésperas do jogo decisivo entre Manaus e Brusque. Por isso, o gramado estava tão ruim no domingo.

Tiradentes, inclusive, mostrou uma foto em que aparece um cidadão usando uma pistola para maquiar o campo “careca”: ele pintava de verde as partes “queimadas” do campo. Mas, de acordo com Ronaldo, o elemento constrangedor acerca do festival de “peladas” ocorridas na Arena é o mau exemplo da OAB-AM, que também participa do espetáculo grotesco no estádio.

Diz o radialista que tudo isso contribuiu para o estado vergonhoso do campo de jogo da Arena no domingo, mas sendo importante observar que esse tétrico cenário também foi agravado por shows de toda ordem que acontecem lá e que vêm ajudando a liquidar o gramado.

Esse escandaloso cenário é agravado pelas condições dos banheiros da Arena, sem nenhuma higiene, sujos e alagados.

É de domínio público que a Arena da Amazônia foi orçada em R$ 499 milhões e acabou custando R$ 669,5 milhões – um aumento de 34% no valor. Em 2012, o Tribunal de Contas da União (TCU) denunciou superfaturamento de R$ 86,5 milhões em sua construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *