Rede Globo barra apresentadora com mandado judidial

A Rede Globo não respeita nem decisão judicial. A apresentadora da previsão do tempo no Hora 1 e Bom Dia, Brasil, jornalísticos que vão ao ar durante a madrugada e a manhã, respectivamente, o que a obrigava a trocar o dia pela noite, Izabella Camargo não conseguiu entrar na empresa, como determina a justiça.

Nesta quarta-feira (10), data em que, segundo decisão judicial, a jornalista deveria ser reintegrada ao canal, não passou da catraca.

“Eles me receberam na calçada, a conversa foi feita de pé, na rua”, diz Izabella. “Fiquei impactada, por estar lá fora. Muitas pessoas me viram e perceberam o que estava acontecendo. Não passei pela catraca.”

Na quinta-feira 4, a Globo recebeu a notificação da decisão judicial que obrigava a emissora a recontratar a jornalista, demitida depois de ter sido diagnosticada com a síndrome de burnout, causada por condições de trabalho desgastantes.

Segundo Izabella, a decisão do juiz José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24° Vara do Trabalho, determinava que sua reintegração deveria acontecer às 11h.

Ela foi à emissora acompanhada do advogado e do marido, o especialista em finanças Thiago Godoy Nascimento. “Estive lá e ouvi que eles ainda não pensaram sobre o meu caso”, diz a jornalista, afirmando que até o momento não sabe quais vão ser os próximos passos. “Eu agradeci e segui a vida. Eu sempre falei a verdade. Meu coração está muito tranquilo.”

Em janeiro, Izabella afirmou que foi incompreendida. “Entre um sintoma e outro, levava laudos para meus chefes pedindo só uma mudança de horário. Voltei de uma licença médica e fui dispensada. Uma doença assim não é bem-vista nas empresas. Algumas preferem até dizer que o funcionário quebrou o pé a confirmar a síndrome”, disse.

Depois de deixar a emissora, Izabella trabalhou na comunicação do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *