Prevendo derrota, Lula se descola de Haddad

A barata está voando no QG de Campanha do PT. Fernando Haddad, Gleisi Hoffmann e o ex-ministro Jacques Wagner não se entendem. Eles tentam ajustar o partido para impedir o crescimento de Jair Bolsonaro no Nordeste, mas um deconfia do outro. Jacques Wagner é visto como espião de Lula.Gleisi é a presidente do partido que ninguém confia e Haddad não entende que Lula não quer mais conversa com ele.

Quando orientou o candidato do PT a presidente ser “mais Haddad” no 2º turno, após a derrota acachapante no primeiro turno, o ex-presidente Lula apenas colocou em prática sua nova jogada: descolar-se de nova derrota para Jair Bolsonaro (PSL). “Lula é esperto e, experiente, percebeu logo que Haddad não venceria”, diz o ex-ministro lulista de carteirinha eleito para o Congresso no dia 7.

Para justificar a derrota, o PT passou a relacionar a elite pela vitória de Jair Bolsonaro, numa clara tentartiva de dividir as classes e reforçar o discurso de Lula.

Um dirigente do partido disse para a Folha de S. Paulo: “Eles são burros. Jogam dama, não xadrez. Não enxergam um palmo adiante”. Os petistas entendem do assunto. Eles são manobrados por um “líder” que está preso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *