Prefeitura inicia levantamento do índice de infestação do Aedes aegypti

Manaus (AM) – A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), iniciou nesta segunda-feira, 4/11, o 2º Diagnóstico de Infestação do Aedes aegypti do ano de 2019. A meta é vistoriar 27.977 imóveis selecionados por amostragem em todos os 63 bairros de Manaus, realizando o levantamento do índice de infestação do mosquito no município.

A diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, informa que o trabalho está sendo executado por 251 profissionais que irão atuar de segunda-feira a sábado, encerrando no dia 19 de novembro.

Nesta segunda-feira, 4/11, a ação foi concentrada nos bairros Santo Antônio, Glória, São Raimundo, Flores, Cidade de Deus, Mauazinho, Colônia Antônio Aleixo e Puraquequara. Na terça-feira, 5/11, as equipes irão visitar imóveis nos bairros Vila da Prata, Compensa II e III, Flores, Parque 10, Cidade de Deus, Novo Aleixo, Armando Mendes e Coroado.

“A metodologia para o diagnóstico de infestação consiste na visita domiciliar, quando as equipes de saúde irão identificar e coletar larvas do mosquito, eliminando ou fazendo a intervenção necessária no que se refere aos reservatórios de água que podem servir como criadouros do Aedes aegypti. A população também vai receber orientações sobre a utilização do Check List 10 Minutos contra o Aedes”, que serve como guia para que o próprio morador faça a inspeção semanal na residência, evitando a reprodução do mosquito. É uma ação simples que protege a saúde de toda a comunidade e que foi iniciada na gestão do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto”, disse Marinélia Ferreira.

De acordo com o chefe do Núcleo de Controle da Dengue da Semsa, Alciles Comape, os 27.977 imóveis selecionados por amostragem representam 20% dos imóveis do município de Manaus, de acordo com o recomendado pelo Ministério da Saúde para a realização do diagnóstico.

“Após a consolidação dos dados dos 63 bairros de Manaus, será possível determinar o nível atual de risco do município para as doenças transmitidas pelo Aedes, identificando os locais que precisam ser priorizados nas ações de controle para os próximos meses. Com esse trabalho de prevenção, a Prefeitura de Manaus poderá elaborar um plano de intervenção mais eficaz e evitar o aumento de casos de dengue, zika e chikungunya”, explicou Alciles Comape, lembrando que no 1º Diagnóstico da Infestação do Aedes aegypti de 2019, realizado no mês de fevereiro, Manaus apresentou médio risco para as doenças transmitidas pelo mosquito, com um índice de infestação de 2,2%.

Um dos imóveis visitados nesta segunda-feira, 4/11, no bairro São Raimundo, zona Oeste, foi o da dona de casa Elayne Araújo. “Acho importante a visita das equipes de saúde. Nunca tivemos dengue aqui em casa e sempre fazemos a limpeza geral a cada semana do quintal e da residência para evitar qualquer problema”, afirmou Elayne Araújo.

A programação de vistoria de imóveis nessa semana segue para localidades nos seguintes bairros: Compensa I e II, Chapada, São Geraldo, Presidente Vargas, Novo Aleixo, Cidade Nova, Coroado e São José Operário (6/11); São Jorge, Dom Pedro, Nova Esperança, Aleixo, Nossa Senhora das Graças, Adrianópolis, Cidade Nova, São José Operário e Gilberto Mestrinho (7/11); Alvorada I e II, Nossa Senhora Aparecida, Centro, Cidade Nova, Novo Israel, Colônia Santo Antônio, Gilberto Mestrinho e Tancredo Neves (8/11); e Alvorada II e III, Centro, Colônia Terra Nova, Tancredo Neves e Jorge Teixeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *