PF indicia ministro do Turismo por uso de ‘laranjas’ nas eleições de 2018

A Polícia Federal está fechando o cerco no esquema de candidatura-laranja do PSL em 2018. Nesta sexta-feira (4), a PF indiciou o ministro Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e mais 10 pessoas no inquérito sobre o uso de candidaturas-laranja no PSL em Minas Gerais.

Álvaro Antônio foi presidente da sigla no Estado durante as eleições de 2018 e nega irregularidades.

O ministro foi indiciado sob suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa.

As informações foram publicadas pela Folha de S. Paulo. Eis a lista dos indiciados:

1. Marcelo Álvaro Antônio – ministro

2. Irineu Inacio da Silva – deputado estadual em Minas pelo PSL

3. Lilian Bernardino – suspeita de ser candidata-laranja

4. Debora Gomes – suspeita de ser candidata-laranja

5. Camila Fernandes – suspeita de ser candidata-laranja

6. Naftali Tamar – suspeita de ser candidata-laranja

7. Marcelo Raid Soares – dono de duas empresas gráficas em Belo Horizonte

8. Roberto Silva Soares – assessor do ministro

9. Mateus Von Rondon – assessor especial do ministro

10. Reginaldo Donizeti Soares – irmão de Roberto Silva Soares

11. Haissander de Paula – ex-assessor do ministro quando ele era deputado federal

Fonte: PODER 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *