Obama no Brasil: ‘Coreia do Norte representa um perigo real’

No Fórum Cidadão Global, no Brasil, Barack Obama falou sobre assuntos como segurança, democracia, além de destacar os futuros desafios para o Brasil, os Estados Unidos e mundo. Ele também defendeu o pluralismo, a tolerância, e a redução da desigualdade entre os muitos ricos e os menos favorecidos.

“Vemos o aumento da xenofobia e do populismo da extrema-direita ou esquerda. Contrapor ‘eles’ a ‘nós’ não é a direção certa. Precisamos abraçar a tolerância, o estado de direito e o pluralismo para realmente avançar”, disse ele.

“Não veremos estabilidade política com 1% da população controlando a riqueza”, observou ao defender a redução da desigualdade social.

“O Brasil e os EUA compartilham uma história multirracial […] minha esperança aqui no Brasil e também nos EUA é que vejamos isso como uma fonte de força e não de fraqueza”, disse Obama.

O ex-presidente norte-americano também destacou assuntos como o aquecimento global, a crise em relação à Coreia do Norte e a importância da diplomacia na resolução de conflitos internacionais.

“Nós não podemos apenas resolver problemas com tanques e aeronaves. A Coreia do Norte representa um perigo real e, por isso, temos que manter alianças fortes no mundo todo. Mas, para fazer isso, temos que compreender que nossa segurança não depende apenas do aparato militar, mas de diplomacia forte”, acrescentou.

O Fórum Cidadão Global debate as mudanças no mundo com o intuito de estimular a cidadania, reunindo líderes, representantes da mídia, empresários e membros da sociedade civil.