Franziska, 13 anos, abusada pelo padrasto, vivia num guarda-roupa

ALEMANHA – Uma adolescente de 13 anos, Franziska, foi resgatada de um apartamento no passado domingo, na vila de Groß Schacksdorf-Simmersdorf, em Brandemburgo, onde viveu durante seis meses trancada num guarda-roupa. A polícia descobriu-a numa casa de férias da mãe e do padrasto, depois de já a ter procurado pelo menos seis vezes na casa principal da família. A mãe tinha dado a filha como desaparecida, em outubro.

De acordo com o jornal alemão Bild, a adolescente e uma irmã, de dez anos, tinham sido retiradas à mãe em 2016, e viviam numa instituição, só visitando a família aos fins de semana. Durante as visitas, a jovem de 13 anos seria abusada sexualmente pelo padrasto, com quem a mãe vivia há três anos.

Franziska desapareceu da instituição em outubro e a mãe e o companheiro disseram às autoridades que não sabiam do seu paradeiro. Algum tempo depois, entregaram à polícia uma carta, alegadamente escrita pela filha, que dizia não querer voltar para instituição nem para a casa da família, até completar 18 anos.

Mas a carta era forjada, uma vez que a adolescente vivia, a maior parte do tempo, trancada num guarda-roupa no apartamento de férias do padrasto.

Monika, a mãe, de 52 anos, e o companheiro Norman, de 46, foram detidos e são acusados de abusos sexuais.

Fonte: Bild

Deixe uma resposta