Ex-servidores da PF são condenados por irregularidades em licitações

Manaus (AM) – O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou ex-servidores da Superintendência da Polícia Federal no Amazonas, ao ressarcimento de R$ 517 mil à União.

Investigações constataram que entre os anos de 2001 e 2005, os ex-servidores Francisco Canindé Fernandes de Macedo, Ivanhoé Martins Fernandes, José Edson Rodrigues de Souza, José Domingos Soares, Aloizio Paes de Lima, Francisco Pereira da Rocha e Milton Francisco Gomes de Oliveira cometeram irregularidades na contratação de empresas para prestação de serviços na sede da Superintendência da Polícia Federal em Manaus. A decisão ainda cabe recurso no âmbito do TCU.

O tribunal ainda determinou que as empresas Movimaq – Comércio e Representação Ltda., J. Campos, E. Gomes Trindade e M. M. B. de Freitas fiquem impedidas de participar de licitações do governo federal pelo período de dois anos.

Processo

Segundo autos do processo, os ex-servidores autorizavam pagamentos para pessoas físicas e jurídicas por serviços não executados e pela compra de mercadorias não entregues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *