Emma, 36 anos, morta e esquartejada no Rio Amazonas

Foi desvendado o crime envolvendo a atleta britânica Elma Kelty, 43 anos. Ela foi morta, esquartejada e teve os pedaços do corpo jogados no Rio Solimões O latrocínio começou a ser esclarecido com a prisão de um adolescente de 17 anos na noite de segunda-feira (18). Na manhã desta terça-feira (19), a polícia prendeu Erinei Ferreira da Silva e outro adolescente de 17 anos, todos envolvidos no crime. Eles foram capturados nos municípios de Codajás e Coari. Dois outros suspeitos de participação no crime estão escondidos na mata da região.

A britânica, de 43 nos, desaparecida em uma região entre as cidades de Coari e Codajás, no Amazonas, desde a última quarta-feira (13), postava nas redes sociais e no blog que ela tem, todos os detalhes da sua aventura solitária de caiaque pelo rio Amazonas, que iniciou em Iquique, no Peru.

A estrangeira escreveu no blog, no dia 9 de agosto, que gostaria de ver o quanto poderia ter sucesso pelo rio “sem suporte e sem ajuda”. Na mesma postagem ela admitiu que encontraria dificuldades potenciais, mas que não tem arrependimentos, afirmou a estrangeira.

No dia 10 a canoísta postou uma piada direcionada a alguém que tentou fazê-la desistir da aventura. “Em Coari ou perto (a 100 quilômetros acima do rio) meu barco será roubado e eu serei assassinada. Legal”, escreveu.

Na véspera de desaparecer, a britânica disse ter visto de 30 a 50 homens em barcos com “flechas e rifles”. A mensagem estava acompanhada de emojis rindo da situação.“Uma mudança dramática em apenas um dia, mas o rio é assim mesmo. Cada quilômetro é diferente, e só porque uma área é ruim não significa que…” postou a britânica.

Emma foi assassinada no mesmo local onde o delegado da Polícia Civil de Coari, Thyago Pereira Garcez, 30 anos, desapareceu durante uma troca de tiros com traficantes.

A Marinha do Brasil enviou uma equipe ao local para tentar encontrar o corpo da britânica.

Deixe uma resposta