Dicas para a prova de Redação

Professor de Física durante quatro décadas e jornalista profissional, Rosalvo Reis, que foi sócio de cursos vestibulares, critica os professores de Redação que fazem o exercício de vidência e indicam temas para as provas e quase sempre erram; “O importante é o candidato saber escrever e essa capacidade é consolidada à partir do hábito de leitura. Simples assim”, avalia o jornalista.

Rosalvo Reis argumenta que a Redação decide a aprovação nos cursos mais concorridos. “Os vestibulandos de Medicinam por exemplo, concorrem ponto a ponto, A Redação faz a diferença. O importante a citação de autores para indicar ao examinador que conhece sobre o assunto que disserta. Isso pode acrescentar pontos importantes”, acrescentou.

O professor sugeriu dois autores e suas obras mais importantes. O primeiro pelo momento político que vivemos; a segunda sugestão deve-se ao fato da abrangência da obra que pode ser contextualizada em qualquer tema.

Luiz Felipe Pondé Filósofo e médico brasileiro, tem um senso crítico muito aguçado e é visto hoje como um pensador de direita, mas sua obra é pouco compreendida. Tem formação Pascaliana e Agostiniana, baseada no pensamento católico, mas hoje se diz ateu, Ele acredita que não existe uma ordem moral no universo e que, ainda que existisse Deus, Deus estaria um pouco decepcionado com a condição humana, com base nos mitos que estão no Velho Testamento

Sugestões de leitura: “O homem é insuficiente” e “O pensamento no deseto”.

Pondé é considerado um crítico da esquerda no Brasil. As suas análises podem ser assistidas no Youtube.

Hannah Arendt – Pensadora judia, nasceu na Alemanha. É considerada uma pensadora da liberdade. Estudou muitas coisas, como regimes autoritários, política, ética, educação, a condição do trabalho, a violência, a condição do ser humano e a condição da mulher. Entre os pensadores de esquerda na Europa, ela estava entre os que tiveram a coragem e fazer uma crítica ao sistema soviético. Por ser abrangente em suas análises, Hannah Arendt pode ser citada em qualquer tema sugerido.

Sugestão de leitura: “A condição humana”

“Toda dor pode ser suportada se sobre ela puder ser contada uma história.” (Hannah Arendt)

A questão da dor pode ser considerada hoje como uma questão filosófica. “O problema da dor, do sofrimento, e dar voz a esse sofrimento, porque o sofrimento acaba ensinando. O que a gente vê hoje é uma geração que não tem tido uma didática, uma orientação para saber lidar com a questão da dor”

Essa frase pode ser aplicada não só em temas que tenham a ver com a política, mas também outros, como saúde mental e suicídio, que podem aparecer na prova de redação.

“O conservadorismo faz parte da essência da educação, cuja tarefa é sempre abrigar e proteger.” (Hannah Arendt)

Essa frase é interessante porque as pessoas costumam pensar o conservadorismo como algo ruim.

“Arendt não é uma pensadora conservadora. Ao contrário, ela era uma pensadora revolucionária, liberal. Mas ela achava importante as gerações dialogarem. Não romper com o passado. Ela diz que não existe o inédito, o que existe é a inovação, o novo. Só que esse novo tem que repousar na tradição, tem que dialogar com a tradição.”

“Quem habita este planeta não é o Homem, mas os homens. A pluralidade é a lei da Terra.” (Hannah Arendt)

Essa frase da pensadora alemã pode se encaixar em temas que abordem questões como diversidade, inclusão e minorias. “A gente costuma falar sobre o Homem como uma abstração. Hoje existe muito essa questão do universo multicultural, plural, de dar voz às minorias”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *