Dia 30, Pai e filho, juntos, no banco de réus

Mais uma cena inédita, oriunda da corrupção praticada no Brasil nos últimos tempos, irá acontecer no próximo dia 30 de outubro, em Brasília. Situação constrangedora: pai e filho, no banco de réus. Um sabe do malfeito do outro, mas ambos têm que combinar qual será a mentira contada.

A partir das 14h30, o juiz Federal amazonense, Vallisney de Souza Oliveira, colherá os depoimentos de Lula e seu filho Luleco (Luís Claudio Lula da Silva), em uma ação penal a que respondem na Justiça Federal de Brasília, resultante da Operação Zelotes.

O pai é acusado dos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O filho enfrenta a acusação de ter recebido propina de 2,5 milhões na negociata. A preocupação da defesa é que a covardia de Lula o motive a jogar toda culpa no próprio filho, a exemplo do que fez com D. Marisa, a esposa morta.