Arthur Virgílio fala de união entre as regiões do País para 2018

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), reforçou sua intenção de disputar as prévias para a escolha do candidato à Presidência pelo PSDB, em seu artigo publicado no jornal O Globo, nesta sexta-feira (20). O ex-senador afirma que Lula era tratado como semideus aos olhos do povo que ele iludia e que está pronto para enfrentá-lo. Virgílio sustenta que as prévias do PSDB não devem ser disputadas apenas por candidatos paulistas.

O atual prefeito de Manaus afirmou que tem legitimidade para o cargo de candidato a Presidência pelo PSDB e para enfrentar o ex-presidente Lula, resultado de sua experiência como deputado federal e senador por 20 anos, líder e ministro do governo Fernando Henrique, secretário-geral do PSDB e líder da oposição durante o governo petista. Lembrou, também, que venceu nove das 13 vezes em que disputou o voto popular e dirige Manaus pelo terceiro mandato.

“Um amazonense que acredita encarnar as melhores possibilidades de enfrentar, desmascarar e derrotar o populista Lula, condenado pela Justiça Federal de Curitiba. Alguém que não temeu esse surfista, cujo governo antirreformista e irresponsável foi protegido por um ciclo de bonança econômica internacional. Justo quando Lula era um semideus aos olhos de um povo que iludia perversamente”, afirmou.

O ex-senador propôs, ainda, o casamento do Brasil com o Brasil, enfrentando as desigualdades regionais, seguro de que São Paulo não precisa prejudicar quem quer que seja para prosperar e disse ainda que pretende fazer do Estado paulista parceiro e sócio honrado do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e do Rio de Janeiro que, segundo ele, precisa se reerguer.

Arthur Virgílio afirmou, também, que promoverá todas as reformas estruturais, a começar pela da Previdência. No plano econômico, o político afirma ser liberal, não teme rótulos e prega a privatização como objetivo estratégico de governo, com agências reguladoras realmente independentes a fiscalizar novas empresas e novos gestores. “Sobre a Petrobras, que o ‘patriotismo’ de corruptos arruinou, ela será privatizada sim, para virar fonte verdadeira de prosperidade”, destacou.

O prefeito de Manaus disse que, desta vez, não cabe mais um “par ou ímpar paulista” e convoca que todos os filiados do PSDB possam ter voz e participar das prévias para eleger o candidato do partido no próximo ano.

 

Deixe uma resposta