ONGs estrangeiras invadem Barcelos

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Abdala Fraxe (Podemos), recebeu na quarta-feira (20), uma comissão de vereadores do município de Barcelos (a 399 km em linha de Manaus), com a denúncia de que uma grande demarcação de áreas indígenas, que poderá alcançar 80% do território do município, está sendo preparada por ONGs à revelia das autoridades locais e do povo.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara Municipal de Barcelos (CMB), vereador Cleiton Carioca (SD) e o relator da CCJ, vereador Allen Gadelha (PSB) apresentaram ao presidente da Aleam um relatório detalhado da situação, o qual, segundo eles, será encaminhado a vários órgãos estaduais, entre eles o Ministério Público Estadual (MPE) e o Ministério Público Federal (MPF).

Os dois políticos de Barcelos informaram que o ISA (InstitutoSocioambiental) é a ONG que está atuando mais diretamente no “convencimento” às pessoas para assumirem identidade indígena, a fim de reforçar o processo de criação das áreas. O relatório da CCJ identifica ainda as ONGs Climate Alliance (Alemanha), Rainforest Foundation Norway (Noruega), Ford Foundation (EUA) e outras seis estrangeiras, além de entidades brasileiras.

De acordo com os vereadores, essa demarcação poderá levar o município a enfrentar grandes dificuldades uma vez que a demarcação das terras indígenas pretendida pelas ONGs engessaria várias atividades econômicas oriundas do extrativismo, da pesca e do turismo ecológico. O presidente da Aleam, Abdala Fraxe, abriu espaço na sessão plenária da Casa para que o vereador Allen Gadelha se pronunciasse expondo o problema aos demais deputados.

Após o pronunciamento do vereador, que avaliou a possibilidade de pelo menos 10 mil trabalhadores ficarem sem emprego no município se as áreas indígenas forem demarcadas, Abdala Fraxe acertou com os deputados a realização de uma Audiência Pública na Câmara Municipal de Barcelos, no próximo dia 27 de outubro, a fim de debater todas as questões referentes ao caso.

Riquezas

Nas terras indígenas em questão encontram-se, segundo o vereador Cleiton Carioca, grandes reservas minerais, dentre elas, uma reserva de tantalita, mineral que produz o tântalo, o nióbio e terras raras – todos de grande potencial estratégico para a medicina, a indústrias da aviação e componentes eletrônicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *