EUA apertam militares venezuelanos

Nesta segunda-feira, 25, ao discursar no Grupo de Lima, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, “puxou as orelhas” dos militares venezuelanos e agradeceu o vice-presidente do Brasil, general Hamilton Mourão pela ajuda do país no acolhimento aos venezuelanos.

“Vice-presidente Mourão, com você eu vi em primeira mão em Manaus o povo brasileiro mostrando grande compaixão em garantir ajuda ao povo venezuelano. E essa compaixão estava clara mais uma vez nesse fim de semana em meio a trágicos acontecimentos diante do olhos mundo. Agradecemos por isso.”

Antes, agradeceu também ao presidente da Colômbia, Iván Duque.

“Aos países representados aqui hoje, especialmente Colômbia e Brasil, os EUA são agradecidos pela forma como vocês se apresentaram para ajudar o povo venezuelano que precisava tanto. O presidente Duque, o seu país aceitou mais de 1 milhão de venezuelanos de braços abertos, apesar dos traficantes de drogas e grupos armados.”

Pressão

No seu discurso ao Grupo de Lima, Mike Pence disse que espera uma solução pacífica para a Venezuela, mas repetiu que, para os Estados Unidos, todas as opções estão sobre a mesa.

No seu recado, Pence endureceu com os militares venezuelanos. O vice-presidente dos EUA afirmou que compreende o medo que sentem, pois são vigiados pelos cubanos formam o Coletivo – grupo de mercenários à serviço de Nicolás Maduro. Mas que, se escolherem ficar ao lado do ditador, nunca mais terão sossego em lugar nenhum

* Com informações de O Antagonista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *