Pastor, ex-membro de grupo de extermínio, é preso no Rio

Um homem de 75 anos foi preso nesta terça-feira (10) por policiais da 126ª DP (Cabo Frio). Renato Gomes,, conhecido como “Roberto Águia”, disse aos agentes que, nos anos 70/80, teria praticado mais de 30 homicídios, principalmente na região de São João de Meriti e Caxias, na Baixada Fluminense, cometendo crimes também na Capital, juntamente com outros integrantes do grupo criminoso, utilizando sempre pistola 9mm. As informações são da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

O homem era pastor de uma igreja evangélica e afirmou ter perdido as contas de quantas mortes teria participado e que era muito temido na região.

Ele foi policial militar e se reformou como 3º SGT, sendo posteriormente excluído dos quadros da PMERJ em razão dos diversos homicídios e condenações que sobrevieram.

Em sua última condenação, teve pena estipulada em 35 anos, ganhando liberdade em janeiro de 2004. Após a expedição do presente mandado, seis meses depois, fugiu para Cabo Frio, na Região dos Lagos, passando a exercer a função de pastor em uma igreja evangélica.